Cristo Redentor comemora 89 anos com um dia inteiro de programação

Foto: Arquivo/Tomaz Silva/Agência Brasil

O Monumento ao Cristo Redentor, inaugurado em 1931, está completando hoje (12), 89 anos com um dia inteiro de festividade. Durante todo o dia, serão realizadas atividades religiosas, sociais e culturais. A programação será transmitida pelo canal do reitor do Santuário Cristo Redentor, Padre Omar e pela WebTV Redentor.

A festividade teve início com a tradicional vigília de oração, de meia-noite às 8h, conduzidas por jovens das Novas Comunidades (Shalom e Canção Nova) e terminou com a Santa Missa em Ação de Graças pelos 89 anos do Cristo Redentor, presidida pelo arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta

Em seguida, o tradicional bolo comemorativo, preparado pela Sociedade Amigos da Rua da Carioca e Adjacências (Sarca), que, neste ano, foram fatias de bolo embaladas individualmente devido à pandemia do coronavírus (covid-19). Brinquedos arrecadados pela campanha social Ativa Criança foram doados por centenas de pessoas e serão entregues a crianças em situação de vulnerabilidade social de comunidades do Rio de Janeiro ao longo da semana do aniversário do Cristo Redentor.

Ao meio-dia, o reitor do Santuário Cristo Redentor, rezou, junto com a cantora Elba Ramalho, o Ângelus e o Terço Mariano, em honra a Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, cuja data também é celebrada hoje. O Santuário tem uma capela, localizada abaixo do monumento, dedicada à Nossa Senhora Aparecida, onde pessoas do mundo inteiro fazem preces e agradecem por graças alcançadas.

Até às 18h, haverá bênção aos turistas e peregrinos de hora em hora.

À noite, que terá como mestre de cerimônia a apresentadora empresária Gardênia Cavalcanti, a Orquestra Jovem nas Comunidades, da cidade de Itaguaí, região metropolitana do Rio, fará uma apresentação a partir das 18h, e, logo depois, será realizada uma projeção com alguns trabalhos do Santuário Cristo Redentor no ano de 2020.

A festa continua no dia seguinte, às 10h, com a santa missa em Ação de Graças pela marca de 1 milhão de pães doados pela campanha social Cristo Redentor, Eu Quero Doar”, em parceria com a Associação Arquidiocesana Tarde com Maria. A

celebração será presidida pelo Padre Omar, no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, no bairro do Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio. Por meio da campanha social, o Santuário Cristo Redentor também já entregou mais de 200 toneladas de alimentos e itens de higiene pessoal, proteção facial e limpeza. Ao todo, são mais de 180 comunidades carentes atendidas em todo o estado do Rio de Janeiro.

Atividades

A eleição ocorreu em 7 de julho de 2007, em Portugal. As sete maravilhas do mundo moderno são um grupo de construções eleitas em votação como as mais importantes, levando em conta vários critérios. Ao todo, 200 monumentos foram inscritos para a seleção, onde 77 foram pré-selecionados por votação aberta por telefone e internet.

Ao final do processo, os monumentos selecionados foram o Cristo Redentor, no Brasil, As Ruínas de Petra, na Jordânia, o Taj Mahal, na índia, o Coliseu, na Itália, cidade de Machu Picchu, no Peru, as ruínas da cidade de Chichén Itzá, no México, e a Muralha da China, na China. A estátua, erguida no morro do Corcovado, a 709 metros acima do nível do mar, foi inaugurada em 12 de outubro de 1931.

O Cristo Redentor pesa 1.145 toneladas e tem trinta metros de altura, com mais oito do seu pedestal. Tem a largura de 28 metros entre os braços. Entre as sete maravilhas do mundo moderno, é a que tem menos tempo de vida. Foi projetada pelo engenheiro da Costa e Silva. O projeto contou com a colaboração do escultor francês Paul Landowski e do engenheiro Albert Caquot. É composta por concreto armado e pedra-sabão.

A primeira ideia de construir uma estátua no topo do morro do Corcovado surgiu em 1850. A sugestão era a construção de um monumento cristão para homenagear a Princesa Isabel, que na época era regente do país. A ideia teve apoio da princesa, mas não foi colocada em ação.

Anos depois, em 1888, quando a princesa assinou a Lei àurea houve novamente a sugestão da construção da estátua, mas dessa vez, uma que representasse a princesa como redentora. A princesa não concordou com a ideia.

A sugestão era que fosse feito algo em homenagem ao redentor dos homens. Com a separação do estado e da igreja, esses projetos foram esquecidos. Em 1920 o Círculo Católico do Rio de Janeiro propôs nova ideia de construção no local.

O grupo realizou um evento para reunir verba e assinaturas para a obra. Depois de discussões sobre qual seria a obra, o Cristo Redentor com os braços abertos foi escolhido. A ideia é representar a paz.

As informações são da Agência Brasil