Crueldade: após ser baleada por fazendeiro, cadela fica cega e perde filhotes

Foto: Augusto Garcia da Costa

A Polícia Civil de São Paulo abriu um inquérito para investigar o fazendeiro que é suspeito de atirar em uma cadela prenha na quarta-feira (28), em Altinópolis (SP). Ele disse que disparou no animal, chamado Mirla, após ela invadir o galinheiro de sua residência.

“O cachorro entrou dentro da propriedade dele para matar os frangos. Ele deu um tiro de chumbinho para espantar e pegou no olho. Ele vai responder pelo crime, mas não vai ficar preso. Como o cachorro adentrou na propriedade dele, é até injusto ele ser preso”, contou o delegado Eduardo Martinez.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Portal Manaus Alerta