Daniel Silveira teve post apagado e processou Twitter antes de ser preso

Foto: Câmara dos Deputados

Antes de ser preso por ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, em razão de ataques a integrantes da Corte, o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) teve um post apagado pelo Twitter e processou a rede social. O parlamentar obteve uma liminar.

Silveira manifestou posicionamento a respeito “da importância do tratamento precoce para Covid-19”, embasando a opinião em vídeo de um médico, no dia 4 de janeiro de 2021. O perfil dele tem 134,2 mil seguidores no Twitter.

Segundo os autos do processo judicial, o site avaliou que a publicação violaria a política contra disseminação de informações enganosas e potencialmente prejudiciais relacionadas ao novo coronavírus.

Confira a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta