Manaus

David Almeida decreta luto de três dias pela morte do arcebispo emérito de Manaus

Foto: Reprodução

O prefeito de Manaus, David Almeida, decretou luto de três dias, pela morte do arcebispo emérito de Manaus, dom Sérgio Eduardo Castriani, 66, ocorrida na noite desta quarta-feira, 3, em decorrência de complicações no quadro de saúde. O decreto seria publicado na edição do Diário Oficial do Município (DOM), que será rodado ainda nesta terça-feira.

“Perdemos um grande, honrado e íntegro homem. Que Deus seja o sustento de toda a comunidade católica neste momento tão triste, e também seja o alento daqueles que faziam parte do cotidiano de dom Sérgio, os colaboradores da Arquidiocese de Manaus, seus clérigos, que com certeza o viam como um exemplo de dedicação ao próximo, sempre com uma palavra de esperança a oferecer a quem precisasse”, disse o prefeito.

O vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura, Marcos Rotta, também lamentou profundamente a morte do religioso e destacou a opção pelo sacerdócio feita por dom Sérgio. “Dom Sérgio era uma pessoa valorosa, um exemplo para o mundo, com um senso de missão de vida, que muitos poucos querem abraçar”, comentou o vice-prefeito.

Natural de Regente Feijó (SP), dom Sérgio Castriani foi designado em dezembro de 2012 pelo papa Bento XVI, para assumir a Arquidiocese de Manaus. Por motivos de saúde, em 2019, encaminhou a renúncia ao cargo, ao papa Francisco, que aceitou o pedido e desde então dom Sérgio passou a ser bispo emérito.

No dia 26/2, o religioso deu entrada em um hospital particular, com um quadro de infecção urinária elevada, sendo transferido dias depois para a UTI, após sofrer um infarto.

Com informações da assessoria