Manaus

David Almeida pede Exército nas ruas após ataques: ‘abuso extremo’

foto: reprodução

O prefeito de Manaus, David Almeida, concedeu entrevista sobre os ataques que aconteceram na capital neste fim de semana, pediu atuação do Exército nas ruas e que a população ajuda no combate a criminalidade. Almeida falou diretamente da “Bola das Letras”, um dos alvos dos criminosos, que foi incendiado, dias depois de ter sido reformado e entregue na última quarta-feira (2), pelo próprio prefeito.

“Tem que convocar GLO, está mais que na hora do exército entrar nas ruas, não se pode deixar que os marginais tomem conta. Eu quero fazer um apelo a sociedade.  Ou a sociedade toma uma atitude para acabar com as drogas, ou as drogas acabam a sociedade. Esse é o momento de todos nos unirmos”, disse David Almeida.

David afirmou ainda que as autoridades tem que agir com mão firme neste momento. ” [criminosos] Foram longe demais, um abuso extremo que a sociedade não compactua, não aceita, eu que sou prefeito não vou aceitar isso. Atacaram ambulância, nem em guerra se ataca ambulância”, completou.

Antes da Bola das Letras ser queimada, David Almeida disse que já havia tomado providências e colocou a Guarda Municipal no local já prevendo que os criminosos fossem atacar o local, mas foi em vão, porque os guardas não estavam armados. Por esse motivo, o prefeito defendeu que a Guarda seja armada, mas ainda não conseguiu a medida por conta de entraves na legislação, mas deve providenciar armas para os guardas municipais.

Confira o vídeo:

 

Portal Manaus Alerta