Política

De forma ilegal, vice-governador Carlos Almeida tenta exonerar Bonates e ato vira caso de polícia.

Foto: Reprodução

Durante a madrugada desta quinta-feira (22), o vice-governador do Amazonas, Carlos Almeida, junto com um funcionário da Casa Civil, criaram um documento ilegal exonerando o Secretário de Segurança do Estado, Louismar Bonates, e colocando Mário Jumbo Miranda Aufiero para assumir.

O ato aconteceu enquanto o vice assumia interinamente o cargo durante a viagem do governador Wilson Lima.

De acordo com nota publicada pelo governo, o documento não chegou a ser publicado no Diário Oficial, sendo assim, não tem validade. Mesmo se houvesse, Wilson poderia voltar atrás e desfazer a exoneração.

O servidor que ajudou Carlos Almeida foi exonerado, uma vez que o ato foi feito sem conhecimento do governador ou da própria Casa Civil, com o intuito de causar dados ao governo.

Confira a nota:

O Governo do Amazonas esclarece que, na madrugada desta quinta-feira (22/07), o vice-governador, Carlos Almeida, e um funcionário comissionado da Casa Civil, de forma ilegal, criaram um documento exonerando um secretário de Estado, sem conhecimento do chefe da Casa Civil e do governador.

O documento não chegou a ser publicado, por isso não tem validade e efeito. Mas o ato gravíssimo tem o objetivo de causar instabilidade e danos ao Governo. Diante disso, o servidor será exonerado, tendo tido as senhas de acesso ao sistema de governo canceladas e sido proibido de entrar na Casa Civil.

O caso foi encaminhado à polícia, que tomará todas as providências para responsabilizar os envolvidos nesse ato criminoso.

Com informações da assessoria