Brasil

Defesa de Monique Medeiros pediu promotor especial sem base legal no país

Foto: Reprodução

Os advogados Thiago Minagé, Hugo Novais e Thaise Mattar Assad, que defendem Monique Medeiros da Costa e Silva de Almeida, mãe do menino Henry Borel Medeiros, de 4 anos, solicitaram ao Ministério Público, no último dia 19, que fosse designado pelo órgão um “promotor especialmente para rumoroso inquérito”.

Entretanto, o presidente da Associação Nacional da Advocacia Criminal, James Walker Junior, explica que não há previsão legal no ordenamento jurídico brasileiro.

Monique e o padrasto da criança, o médico e vereador Jairo Souza Santos Junior, o Dr. Jairinho (sem partido), estão presos por 30 dias por ordem do 2º Tribunal do Júri, desde o dia 8 de abril.

Confira a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta