Despesca do pirarucu soma mais de 890kg de pescado em Boa Vista do Ramos

foto: divulgação/Idam

Os pescadores da Associação Comunitária Agrícola de São Tomé (Acast), no município de Boa Vista do Ramos, já capturaram 45 pirarucus, com peso total de mais de 890 quilos de pescado, com o início da despesca em novembro. A atividade tem o apoio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), autorização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e colaboração da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e da Prefeitura de Boa Vista do Ramos. Neste ano, na despesca do pirarucu os pescadores podem capturar 65 peixes.

O gerente da unidade local do Idam em Boa Vista do Ramos, Arlindo Rodrigues Filho, explica que ainda faltam 20 pirarucus a serem pescados, e a despesca se dá em rio aberto, seguindo todas as normas que fundamentam o manejo do pirarucu.

“Os pescadores integram o grupo de 56 famílias que têm conscientização quanto ao manejo do pirarucu e a importância da preservação, por isso aumentou o número de peixes que podem ser pescados este ano”, detalhou Arlindo. “No ano passado, o Ibama permitiu a despesca de 23 pirarucus e, neste ano, o número subiu para 65 pirarucus”.

Todos os peixes já capturados recebem um lacre do Ibama, o que garante que são de área de preservação e não clandestinos, segundo o gerente da unidade local do Idam em Boa Vista do Ramos. Os pirarucus capturados são mantidos em ambiente refrigerado para, posteriormente, serem comercializados.

“Haverá a Feira do Pirarucu em Boa Vista do Ramos, onde os pescadores colocarão à venda cada peixe já tratado. Ainda vão definir, por exemplo, o valor da ventrecha (considerado o filé do pirarucu), bem como as demais partes do peixe”, explicou.

Arlindo acrescentou ainda que empresários de municípios vizinhos já estão dispostos a comprar o pirarucu dos pescadores da Acast. “É assim que esses pescadores garantem a renda durante o período em que não podem pescar, e o Idam dá o apoio necessário para o grupo”, enfatizou.

Despesca

A ação em Boa Vista do Ramos tem o apoio ainda da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa), Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), Ibama, e secretarias municipais de Desenvolvimento Rural (Semdru) e de Governo (Semgov) de Boa Vista do Ramos.

Com informações da assessoria