Detentos apontados como chefes de facções são transferidos para presídios federais

Com a decisão, 585 detentos da unidade deverão sair da prisão e passarão a ser monitorados com tornozeleira eletrônica. Caso a decisão não seja cumprida, o Estado pode ser multado em até R$ 1 milhão.

17 detentos que estavam no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (COMPAJ) foram transferidos na manhã de hoje (11) para presídios federais. As informações são da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP).

O COMPAJ foi palco de um cruel massacre onde deixou 56 mortos. O fato foi notícia nacional e internacional.

Eles primeiro foram para o Batalhão de Choque e em seguida para o aeroporto.

Mais detalhes não foram revelados, pois ao longo do dia irão realizar uma coletiva de imprensa para dar mais informações.

Confira os nomes:

01 – ANDRÉ SAID DE ARAÚJO – (VULGO GRINGO)
02 – ADAILTON FARIAS DA SILVA – (VULGO ADAILTON)
03 – CLAUDIO DAYAN FELIZARDO BELFORT – (VULGO MAGUILA)
04 – DEMÉTRIO ANTÔNIO MATIAS – (VULGO DEMÉTRIO)
05 – EDUARDO QUEIROZ ARAÚJO (VULGO FOGUINHO)
06 – FABIO PALMAS DE SOUZA (VULGO FÁBIO)
07 – FLORÊNCIO NASCIMENTO BARROS (VULGO MARABÁ)
08 – GILENO OLIVEIRA DO CARMO (VULGO GILENO)
09 – HELIUTON CABRAL DO CARMO (VULGO VELHINHO
10 – JANES DO NASCIMENTO CRUZ (LIDER DO MASSACRE – VULGO CAROÇO)
11 – JOÃO RICARDO SANTOS DA COSTA (VULGO KAKÁ)
12 – JOSÉ BRUNO DE SOUZA PEREIRA (VULGO BRUNINHO)
13 – LENON OLIVEIRA DO CARMO (VULGO BILENO)
14 – MÁRCIO RAMALHO DIOGO – (SEGUNDO LIDER – VULGO GARROTE)
15 – REGINALDO MULLER NETO (VULGO CAÇULA)
16 – RIVELINO DE MELO MULLER (VULGO RIVELINO, LORÃO)
17 – WILSON GUIMARÃES FERNANDES (VULGO HULK)