Detran dá mais 30 dias para donos de veículos regularizarem licenciamento anual

detran manaus
Não haverá necessidade de o veículo passar por vistoria- foto: divulgação/Detran

Os donos de veículos no Amazonas terão agora mais 30 de dias de prazo para fazer o licenciamento anual junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM) sem a necessidade de o veículo passar por vistoria. A mudança foi anunciada pelo diretor técnico do Detran-AM, Rodrigo de Sá, e deverá facilitar a vida dos proprietários que, a partir de agora, até o 31º dia de vencimento do licenciamento, estão livres da exigência de vistoria para recebimento do Certificado de Registro de Licenciamento Veicular (CRLV).

De acordo com Rodrigo de Sá, a vistoria reversa também vai beneficiar os donos de veículos com licenciamento em atraso há mais de 30 dias. Eles também poderão imprimir e pagar seus boletos a qualquer momento, através do portal de serviços do Detran-AM (digital.detran.am.gov.br) e terão dez dias de prazo, que é o tempo permitido para circulação com os protocolos pagos, para passar pela vistoria e então agendar o recebimento do CRLV.

Rodrigo de Sá explica que, atualmente, o dono de veículo em atraso com o licenciamento é obrigado a passar pela vistoria para que o sistema libere a emissão dos boletos de pagamento do licenciamento anual. Com a vistoria reversa, o proprietário poderá emitir e pagar as guias, num prazo de 30 dias após o vencimento do licenciamento, sem a necessidade de vistoria.

“O dono de um veículo com placa de final 4, por exemplo, cujo prazo venceu no dia 30 junho, poderá fazer o licenciamento e receber o documento até o dia 30 de julho, sem a obrigatoriedade de ter que passar pela vistoria. Ou seja, somente a partir do 31º dia do vencimento é que será exigida a vistoria para recebimento do CRLV. Nesses casos, embora, o dono do veículo possa emitir as guias de pagamento a qualquer tempo, ele só poderá retirar o novo CRLV após a realização da vistoria”, explica Rodrigo de Sá. De acordo com dirigente, as demais consequências administrativas decorrentes ao atraso no licenciamento, como multas e juros, continuarão sendo cobradas.

Com informações da assessoria