Di Miranda inaugura exposição ‘Cores em Movimento’ no Palácio da Justiça

Foto: Divulgação

Temáticas que vão do sacro ao regional amazônico compõem as 40 obras da artista plástica manauara Di Miranda, que inaugura a exposição “Cores em Movimento”, nesta quinta-feira (13), às 19h, no Centro Cultural Palácio da Justiça. Com apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, tem entrada gratuita.

Com curadoria do artista plástico Jandr Reis, a exposição celebra os 15 anos de carreira artística de Débora Miranda de Andrade, a Di Miranda. Radicada no Reino Unido, a artista declara que expor na terra natal é um momento de grande felicidade. “Já faz 25 anos que moro fora do Brasil, mas minhas origens estão aqui, minha família continua aqui. Então, essa exposição tem um grande significado para mim”.

Para “Cores em Movimento”, além de obras de acervo, o público poderá ver 17 novas telas pintadas especialmente para a mostra. “Não tenho rótulos para a minha arte, pinto um pouco de cubismo, sacro, regionalismo; o que a minha inspiração me pede, eu estou pintando, sejam figuras religiosas ou indígenas. O público poderá ver um pouco de tudo o que faço na arte nesta exposição”, ressalta.

Visitação

A exposição fica no Palácio da Justiça até 19 de abril e, após a abertura desta quinta, ficará disponível no horário de visitação do espaço cultural: de terça a sábado, das 9h às 17h, e aos domingos, das 9h às 14h.

Di Miranda

Nascida no Amazonas e radicada no Reino Unido, Di Miranda é uma artista plástica amazonense que completa 15 anos em atividade em 2020, ano que marca uma nova etapa em sua carreira. Suas pinturas, predominantemente elaboradas a óleo, transitam com desenvoltura por diferentes estilos, como sacro, abstracionismo, cubismo, regional amazônico, entre outros.

Em ascensão no cenário europeu, Di Miranda foi destaque, recentemente, ao expor 40 obras na NEOS 2019 (North East Open Studios), uma das principais exposições de arte da Escócia. Para os próximos meses, a amazonense já estuda propostas para apresentar seus quadros em eventos de grande porte em países como Suíça, Espanha, França e Portugal.

*Com informações da assessoria