Saúde

Distanciamento de 2 metros não impede transmissão de Covid-19, diz novo estudo

Foto: Pixabay

Pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, afirmaram que o distanciamento social de dois metros para prevenir o contágio pela Covid-19 é uma medida arbitrária. O estudo, publicado na revista científica ‘Physics of Fluids’, diz que a transmissão aérea do vírus é variável e pode ultrapassar as distâncias maiores que 2 metros.

Os cientistas apontaram, com isso, a ineficácia do distanciamento social como única medida de combate à Covid-19. Eles afirmaram que o uso de máscara, boa ventilação do ambiente e a vacinação são estratégias que somadas ao distanciamento, funcionam muito bem para evitar o contágio.

A equipe concluiu ainda que, se uma pessoa com Covid-19 e sem máscara tossir, pode contaminar outra a dois metros de distância, mesmo em ambientes mais abertos.

Os pesquisadores observaram que não há uma quebra abrupta a partir de dois metros, concluindo que a tosse de uma pessoa contaminada e que não usa máscara pode emitir gotículas maiores, que logo caem em superfícies próximas, mas que as gotículas pequenas se espalham facilmente, a depender da ventilação do ambiente.

Por isso, os cientistas concluem que o distanciamento social, por si só, não é uma medida eficaz de redução de transmissão, por isso, a importância da vacinação.

As informações são do IG