Foto: Divulgação

Atendendo a dúvida de milhares de amazonenses que atuam no Polo Industrial de Manaus (PIM) o complexo deve continuar operando durante a crise do novo coronavírus. O governador Wilson Lima anunciou um novo decreto nesta segunda-feira (23) onde o Distrito Industrial será mantido operando, porém sob a supervisão de órgão sanitários.

A medida do Governo do Estado determina que o as fábricas funcionam, desde que sigam à risca as determinações da Agência Nacional de Vigilância em Saúde (Anvisa) e sob supervisão da Fundação de Vigilância e Saúde do Amazonas (FVS-AM), de procedimentos de higiene e monitoramento.

O governador argumentou que as empresas do setor tem condições estruturais de manter o serviço operando sem maiores riscos de contaminação por coronavírus. Lima lembrou que a maioria das empresas estabeleceram uma rotina interna onde o funcionários almoça dentro da empresa, e ainda possuem equipe médica à prontidão para atender as situações necessárias.

Outros setores

Outra medida é que os comércios e estabelecimentos de lazer e recreação sejam fechados. Devem permanecer funcionando apenas os comércios de serviços essenciais como padaria, açougue, farmácia, supermercado e outros.

Está suspenso o funcionamento de clínicas, consultórios médicos, consultórios odontológicos e veterinário, com exceção de atendimento de urgência e emergência.

Outra medida é que todo serviço do Governo do Amazonas será feito por home office (trabalho remoto), salvo aqueles serviços essenciais como saúde e segurança pública. Cada secretaria vai estabelecer quem pode fazer o serviço de casa.

Portal Manaus Alerta