Do lixo ao luxo: resíduos de madeira são transformados em objetos de decoração para casa

Em vários países, o palete é uma madeira muito usada por possuir uma boa qualidade para trabalhar devido a sua alta resistência mecânica- foto: Francisco Santos/Fapeam

Os resíduos de madeiras, principalmente, os paletes que antes eram descartados no lixo se tornou artigo de luxo nas mãos do empreendedor, Leonardo Brandão. Mesas, baú, adega, molduras, prateleiras, além de sofá e estantes são alguns dos móveis produzidos com o material retirado das ruas de Manaus.

O projeto é fruto do trabalho intitulado “Produção de Móveis e Objetos de Decoração com Madeira de Paletes e Outros Resíduos de Madeira” que conta com apoio do Governo do Amazonas por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

Com uma estética inovadora aliada ao conceito de sustentabilidade, Brandão, explicou que a utilização de paletes e outros resíduos de madeiras iniciaram como hobby, ao ver a grande quantidade do material jogado nas ruas e nos lixos da capital amazonense. Hoje, o que era para ser apenas um passa tempo se tornou no mais novo empreendimento do pesquisador.

Doutor em biotecnologia pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Brandão, informou que no Brasil, especificamente em Manaus, o mercado usa muito Medium-Density Fiberboard, popularmente conhecido como MDF, na confecção de móveis. Já em outros países, o pesquisador disse que, o palete é uma madeira muito usada por possuir uma boa qualidade para trabalhar devido a sua alta resistência mecânica.

O mercado, segundo Brandão, para esse segmento está se expandindo na cidade. De acordo com ele, as pessoas buscam móveis que tenham um diferencial e ao mesmo tempo um conceito artístico para decorar o ambiente.

Ele afirma que se o projeto tiver o investimento certo e o empenho correto, é possível ter um grande potencial para geração de emprego e renda e redução de lixo para cidade de Manaus.

A produção de móveis de paletes e resíduos de madeira é um dos 40 projetos aprovados no âmbito do Programa Sinapse da Inovação fruto da parceria firmada entre a Fapeam com a Fundação Centro de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi), que visa transformar os resultados de projetos de pesquisa de universidades e instituições de ciência, tecnologia e inovação em produtos inovadores competitivos, além de fortalecer o empreendedorismo inovador.

Com informações da assessoria