Em cinco dias, Detran fiscaliza mais de 900 veículos e flagra 57 motoristas dirigindo embriagados

FOTOS: PAULO BAHIA/DETRAN-AM
Manaus Alerta
Postado por Manaus Alerta

O Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) fiscalizou 981 veículos em cinco dias, flagrando 57 motoristas dirigindo sob efeito de álcool em Manaus. As fiscalizações de trânsito ocorreram do dia 18 até à noite do último domingo (22), por meio do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot), Polícia Civil e do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran).
Um total de 897 testes de alcoolemia foram fiscalizados durante as operações, além de 59 veículos removidos por diversas irregularidades, sendo 32 carros, 26 motos e também um caminhão. Ainda durante a fiscalização, 37 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLVs) e 42 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) foram recolhidos e 291 multas foram aplicadas.

Na última quarta-feira (18), três pessoas foram presas logo após roubarem a motocicleta de um mototaxista e parar na blitz de fiscalização realizada na avenida Arquiteto José Henrique Bentes Rodrigues, no bairro Santa Etelvina, zona norte da capital. Ao serem questionados, acabaram confessando o crime e entregaram os outros participantes da quadrilha. Os envolvidos foram encaminhados ao 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para os procedimentos cabíveis.

Reforço – Até a primeira semana de janeiro, as fiscalizações da Lei Seca serão reforçadas, ocorrendo todos os dias. O objetivo é promover a ordem e o bem-estar social no trânsito, além de inibir infrações de trânsito, como a circulação de motoristas alcoolizados e a prática de infrações de trânsito.

A ação faz parte da estratégia do sistema de segurança do Estado, determinada pelo governador Wilson Lima, e desenvolvida pelo titular da Secretaria de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, e pelo diretor-presidente do Detran-AM, Rodrigo de Sá.

Infração – Beber e dirigir é infração gravíssima, com multa prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) de R$ 2.934,70. O motorista que for flagrado nessas condições responde a processo administrativo, que prevê a suspensão da Carteira Nacional de Habilitação por um ano. Em caso de reincidência em 12 meses, o valor da multa dobra.

Caso o flagrante aponte um nível de álcool no sangue a partir de 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões, além da punição na esfera administrativa, o condutor responde por crime de trânsito. Nesse caso, a legislação prevê detenção de seis meses a três anos, após instrução do processo na Justiça.

*Com informações da assessoria


Deixe um comentário