Polícia

Em Iranduba, pai é preso após jogar água quente no filho e obrigá-lo a comer fezes

Jackson foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) - Foto: Divulgação/PCAM
Redação
Postado por Redação

Jackson Costa Trindade, 25 anos, foi preso por policiais do 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Iranduba, em cumprimento a mandado de prisão expedido pela Justiça.

Ele é suspeito de cometer crime de maus-tratos e tortura contra o próprio filho, uma criança de apenas 3 anos de idade, que estava internada e recebeu alta somente hoje da unidade hospitalar de Iranduba, distante 27 quilômetros de Manaus.

De acordo com o que foi apurado nas investigações realizadas até agora, a criança era agredida a murros, socos, pontapés e queimaduras nas partes genitais com água quente.

A denúncia chegou à delegacia através do Conselho Tutelar de Iranduba. Os policiaisi passaram a desconfiar da versão apresentada pelo pai, quando ele disse que o filho tinha esbarrado num copo de mingau em via pública.

O crime aconteceu no dia 07 deste mês. O agressor ainda teria obrigado a criança a comer pimenta e as próprias fezes, como forma de punição pelo fato do filho não pedir para ir ao banheiro fazer suas necessidades fisiológicas.

Segundo informou um policial civil lotado na 31ª DIP, as pessoas que denunciaram viram a criança com a madrasta em um salão de beleza e perceberam que a vítima andava com dificuldades e estava com as pernas enfaixadas.

As barbaridades praticadas com a criança provocaram revolta na população de Iranduba e agora Jackson, que vem sendo chamado de “pai-monstro”, vai permanecer preso e à disposição da Justiça.

Com informações do Portal do Zacarias

Comentários

comentários

Deixe um comentário