Em Manaus, mais de 242 mil eleitores não foram votar; a rejeição aos políticos chega a 28%

Foto: Divulgação

Muitos eleitores não foram às urnas escolher o vereador ou prefeito de sua cidade. No entanto, ao contrário do que se esperava, Manaus teve uma das menores abstenções do Brasil nesse primeiro turno das eleições municipais ocorrido ontem (15). A taxa foi de 18,23%, o que representa um total de 242.787 mil manauaras que de alguma forma, não puderam comparecer, seja por dificuldade ou por livre escolha.

Enquanto isso, do outro lado, o comparecimento foi de 81,77%, o que representa um total de 1.088.826 milhão de votantes que puderam comparecer na urna.

Os números de abstenção em Manaus, foi abaixo da média nacional que ficou em 23,14%, a maior dos últimos 20 anos, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A cunho de comparação, na eleição municipal passada, em 2016, a abstenção foi de 17,5%.

O número abaixo, representou um alívio, a medida que por conta da pandemia de Covid-19, era esperado que um número bem maior de eleitores, pelo menos o dobro, não comparecesse.

Os que votaram em branco foram 43.981 mil eleitores, o que da uma taxa de 4,04%, e nulos foram 65.831 mil o que representa uma taxa de 6,05%. Os votos válidos foram 979.014.

Rejeição

Se juntarmos os votos brancos (4,04%), nulos (6,05%) e a taxa de abstenção (18,23%), chegamos a um percentual simbólico de rejeição aos políticos, ou a própria eleição propriamente dita, de 28,32%, o que representa 352.599 eleitores.

Amazonas

Quando se fala em todo o estado do Amazonas, a taxa de abstenção acabou sendo um pouco maior de 19%, isso porque um total de 475.570 eleitores faltaram na votação. J

Já os que comparecem e cumpriram com o dever do voto em todo os 62 municípios do Estado somaram 2.027.356, o que reflete uma taxa de comparecimento de 81%.

O Amazonas possui um total de 2.502.926 eleitores.

De Joandres Souza – Portal Manaus Alerta