Em Manaus, Uber agora permite que motoristas mulheres aceitem apenas passageiras

Foto: Bigstock
Manaus Alerta
Postado por Manaus Alerta

Conquistar a independência financeira sem abrir mão da flexibilidade e ajustando o trabalho de acordo com sua rotina pessoal: essa é a oportunidade que a Uber quer dar para milhares de mulheres brasileiras com o programa Elas na Direção. Na semana marcada pelo Dia Internacional da Mulher, o programa, que foi lançado em formato piloto, no fim de 2019, anuncia grande expansão nacional, chegando a mais 6 capitais: Manaus, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Goiânia e Brasília.

Criado em parceria com a Rede Mulher Empreendedora para aumentar e fortalecer a comunidade de motoristas parceiras da Uber no Brasil, o projeto contempla tanto mulheres que já dirigem usando o aplicativo como aquelas que ainda não se cadastraram. O objetivo é tentar diminuir a desigualdade entre homens e mulheres no mercado. Apesar de representarem 52,4% da população em idade de trabalhar, as mulheres respondem por apenas 45,6% do nível de ocupação no país, enquanto os homens são 64,3%, de acordo com o dados do IBGE.

“Na Uber, nós acreditamos que cada viagem pode gerar uma oportunidade econômica. Mas, analisando a base de motoristas cadastrados, vimos que ainda existe uma grande diferença entre o número de homens e mulheres que, de fato, aproveitam essa oportunidade. As mulheres ainda representam 6% da base de motoristas parceiros que utilizam a Uber no Brasil. E os motivos vão desde a falta de conhecimento sobre o que é preciso para se cadastrar, passando pela falta de visibilidade sobre os ganhos potenciais e até os desafios de segurança que a nossa sociedade impõe”, explica Claudia Woods, diretora geral da Uber no Brasil.

Elas na Direção

Pensando nisso, no fim de 2019, a Uber criou Elas na Direção, um programa para incentivar que mais mulheres assumam a direção das suas vidas e tenham novas alternativas de renda, conquistando seus objetivos e sua independência pessoal e financeira, como motoristas parceiras da Uber.

Depois da fase de testes, que começou em Fortaleza, Curitiba e Campinas e chegou a outras 7 cidades brasileiras, o projeto realiza sua primeira grande expansão pelo Brasil hoje. Além das vantagens oferecidas para quem já dirige usando o aplicativo da Uber, como o programa de vantagens Uber Pro, promoções especiais para aumentar os ganhos e ferramentas exclusivas, Elas na Direção conta com ações para as atuais mulheres motoristas e as que desejam se tornar parceiras da Uber.

U-Elas

Entre as novidades, está a ferramenta U-Elas, que permite que mulheres motoristas parceiras tenham a opção de receber somente chamadas de passageiras mulheres. A função estará disponível a partir do próximo dia 30.

“Para se sentirem mais à vontade, as motoristas podem optar por levar apenas usuárias que se identificam como mulheres, sejam cis ou trans.

A ferramenta U-Elas pode ser ligada a qualquer momento e estará disponível exclusivamente para parceiras mulheres. Esperamos que esse seja um primeiro passo para que, no futuro, tenhamos um número suficiente de mulheres dirigindo para também oferecer essa opção para usuárias mulheres com a mesma eficiência que é marca registrada da Uber”, afirma Woods.

Para dar uma força a mulheres que querem se tornar motoristas, mas não têm carro próprio, a Uber e a Localiza Hertz fecharam uma parceria exclusiva: todas as parceiras cadastradas interessadas em alugar um veículo terão 10% de desconto sobre o valor especial já praticado pela Localiza para parceiros Uber.

De acordo com Tatiana Rocha, gerente de Marca da Localiza Hertz, a locadora conhece bem a jornada de seus clientes e cria soluções para melhorar a experiência de seus diferentes públicos — e os motoristas parceiros de aplicativo são parte importante desse universo. “Com o projeto Elas na Direção, uma iniciativa fundamental para o fomento do empreendedorismo feminino, esperamos atingir o mesmo sucesso que temos atingido em outras iniciativas firmadas com a Uber e que se tornaram case mundial para as duas empresas”, diz a gerente.

A partir desta quarta, Elas na Direção também conta com uma plataforma.

Com informações da assessoria (*)


Deixe um comentário