Em videoconferência, Sepror, DNIT e Prosul debatem pavimentação da BR-319 no AM

Foto: Arquivo Sepror

A rodovia BR-319 foi pauta de uma videoconferência com representantes da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e da empresa Projetos Supervisão e Planejamento Ltda (Prosul), que em conjunto com DNIT elabora estudo para o trecho ainda não pavimentado da BR-319 no Amazonas. O encontro, realizado na tarde de ontem (22), na sede da Sepror, reuniu o titular da pasta, Petrucio Magalhães Júnior, e Thiane Cabral, representante da Prosul.

O estudo que está sendo desenvolvido pela Prosul e DNIT visa diagnosticar o atual perfil econômico e social das áreas que influenciam direta ou indiretamente a BR-319, bem como prognosticar os benefícios que essas áreas terão a partir da realização das obras.

Durante a reunião virtual, foram colocados como tema de pauta: a identificação de políticas de desenvolvimento agropecuário do Governo do Amazonas para a área de estudo; características da economia regional, seus principais polos produtivos, culturas e rotas logísticas; identificação de planos de incentivos fiscais para a implantação científica e tecnológica na região em estudo; e perspectiva de crescimento para a mesma.

“A repavimentação da BR-319 é um sonho de milhares de amazonenses, e foi possível apresentar os projetos do Plano Safra Amazonas 2019/2020 para o sul do estado, bem como salvaguardas de projetos sustentáveis, visando garantir o meio ambiente”, declarou o titular da Sepror.

Participaram também da videoconferência o secretário executivo adjunto de Política Agrícola, Pecuária e Florestal da Sepror, Airton Schneider; o diretor-presidente da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado (Adaf), Alexandre Araújo; além de representantes do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam).

(*) Com informações da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror)