Empresário é preso por vender carnes de cavalo e javali como bovina e suína

Foto: Polícia Civil SC

Um empresário foi preso pela Polícia Civil de Santa Catarina nesta terça-feira (16) suspeito de vender carnes de cavalo e de javali como se fossem bovinas e suínas, em Tubarão. As informações são do UOL.

A ação também cumpriu um mandado de interdição do açougue onde ele trabalhava. Além do empresário, foi determinada pela 2ª Vara Criminal de Tubarão a abstenção de exercer a mesma atividade a sócia-proprietária do estabelecimento.

Segundo a reportagem, o caso foi descoberto depois que a Polícia Civil flagrou, em agosto de 2020, um abatedouro clandestino de cavalos em Imaruí, a 75 km de Tubarão. De acordo com a investigação, o local era mantido pelo empresário preso para abastecer o próprio açougue.

A Delegacia de Delitos de Trânsito e Divisão de Crimes Ambientais (DTCA) encaminhou amostras dos produtos vendidos no estabelecimento para o Instituto Nacional de Criminalística da Polífia Federal, em Brasília, que constatou a existência de carnes de cavalo e de javali.

Peritos confirmaram a fraude por sequenciamento genético. A carne de cavalo era comercializada como carne bovina moída, e a de javali, nas linguiças vendidas como suínas.