‘Estamos praticamente vencendo a pandemia’, diz Bolsonaro

Foto: Carlos Augusto/TV Oeste

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (11), em evento na Bahia, que o país está “praticamente vencendo” a pandemia da Covid-19. Com informações do G1.

“Estamos praticamente vencendo a pandemia, o governo fez tudo para que os efeitos negativos da mesma fossem minimizados. Quer seja com auxilio emergencial, que atingiu 65 milhões de pessoas, quer seja auxílio a micro e pequenas empresas, com crédito. Ou seja, investindo também massivamente meios e recursos para que governadores e prefeitos não faltassem na saúde para atender os infectados”, afirmou o presidente.
O Brasil tem 129.865 mortos por coronavírus e, desde o início do de setembro, vem registrando quedas na média móvel de novas mortes diárias.

O último balanço do consórcio de veículos de imprensa, divulgado às 20h de quinta (10), indicou que o país registra, em média, 692 mortes por dia. O número representa uma queda de 21% num intervalo de 14 dias.

Mas, para especialistas, os dados devem ser observados com cautela. Para eles, ainda não é possível dizer que essa é a tendência da pandemia no país.

No segundo trimestre de 2020, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro recuou 9,7% e, para economistas, o tombo seria ainda maior sem o auxílio emergencial mencionado pelo presidente. Ainda assim, o consumo das famílias – principal motor da economia – caiu 12,5%.

Já os recursos para empreendedores dão sinais de esgotamento. Um levantamento do G1 mostra que a maioria dos bancos já não tem recursos disponíveis do Programa de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), lançado em 31 de agosto.

Sem máscara

Bolsonaro está em São Desidério, no oeste baiano, para assinar termo que autoriza o Exército a construir um trecho de 18 km da ferrovia de Integração Oeste Leste (FIOL) — o que representa 0,8% do trecho total da ferrovia. O prazo para entrega não foi divulgado.

Essa é a 4ª agenda do presidente em cidades do Nordeste em menos de 50 dias. Nesta sexta, ao desembarcar na cidade vizinha, Barreiras, Bolsonaro não usou máscara, carregou crianças no colo e tirou fotos com apoiadores que se aglomeravam. O uso de máscara é obrigatório no estado.