Polícia

Este é o homem que torturou companheira e tocou em partes íntimas de criança, em Manaus

uís foi indiciado por tortura, sequestro, cárcere privado e estupro de vulnerável tentado- foto: Erlon Rodrigues
Redação
Postado por Redação

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelos delegados Débora Mafra, Juliana Tuma e Mateus Moreira, titulares e diretor, respectivamente, da Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM), Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) e Departamento de Polícia do Interior (DPI), falou na manhã desta segunda-feira (29), durante coletiva de imprensa realizada às 11h, no prédio da DECCM, sobre o cumprimento de mandado de prisão preventiva por tortura em nome de Luís Fernando Monteiro de Araújo, 20.

De acordo com a delegada Débora Mafra, no dia 24 de novembro do ano passado, Luís torturou a própria companheira, uma mulher de 20 anos. “O crime ocorreu na casa onde eles moravam, na rua Tiradentes, bairro Compensa. Na ocasião, Luís agiu de forma violenta. Queimou as partes íntimas da vítima, utilizou uma faca para desferir golpes pelo corpo da jovem e ainda cortou os cabelos dela. Em seguida empreendeu fuga do local”, explicou Mafra.

A titular da DECCM informou, ainda, que a vítima foi socorrida e levada ao Hospital e Pronto-Socorro Doutor João Lúcio Pereira Machado, na zona leste, onde permanece internada, em estado estável.

Prisão

A autoridade policial declarou que o infrator foi preso pela equipe de policiais civis na manhã da última sexta-feira (26), por volta das 6h, na Comunidade do Julião, zona rural de Manaus. O mandado de prisão preventiva em nome do jovem foi expedido no dia 1º de dezembro de 2017, pela juíza Luciana da Eira Nasser, do 2° Juizado de Violência Doméstica.

Delações

Conforme a delegada Juliana Tuma, as equipes chegaram até o infrator após receberem delações, feitas a servidores do Conselho Tutelar da zona rural, informando que Luís estaria escondido naquela comunidade. O indivíduo também foi denunciado por sequestro e estupro de vulnerável tentado, que teve como vítima uma criança de oito anos. Os crimes aconteceram no dia 22 de janeiro deste ano.

“Esse caso foi registrado na Depca no dia 23 de janeiro. Luís ofereceu bombom para a criança e disse que guardava mais em casa, convencendo a garota a acompanhá-lo até o imóvel. No local, Luís a trancou no banheiro, onde ela permaneceu das 17h às 21h. Dentro do cômodo, ele ficou tocando nas partes intimas dela. Em um momento oportuno, a vítima percebeu que a porta não estava trancada e fugiu. Logo em seguida, ela denunciou a prática criminosa aos familiares”, disse Tuma.

Mafra ressaltou, durante a coletiva, que após a denúncia pelo estupro de vulnerável tentado, os policiais civis da DECCM, Depca e Delegacia Fluvial (Deflu), com o apoio de funcionários do Conselho Tutelar, iniciaram as diligências na última sexta-feira (26), na Comunidade do Julião, e localizaram o infrator, que empreendeu fuga para um local de mata. Horas depois, Luís foi localizado e imobilizado por populares daquela comunidade.

Luís foi indiciado por tortura, sequestro, cárcere privado e estupro de vulnerável tentado. Ao término dos procedimentos cabíveis na DECCM, ele será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Deixe um comentário