Evento virtual debate ‘Tabagismo em tempos de pandemia’

Foto: Banco de imagens gratuito

Para debater a relação entre o tabagismo e o novo coronavírus (Covid-19), a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) realiza, na próxima sexta-feira (28), às 9h, o webinário “Tabagismo em tempos de pandemia”. O evento ocorre em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Fumo (29 de agosto), e será transmitido pela página do Facebook da unidade hospitalar.

O Dia Nacional de Combate ao Fumo tem como objetivo reforçar as ações nacionais de sensibilização e mobilização da população para os danos sociais, políticos, econômicos e ambientais causados pelo tabaco, conforme o Instituto Nacional de Câncer (Inca). Instituída em 1986 pela Lei Federal nº 7.488, a data inaugura a normatização voltada para o controle do tabagismo como problema de saúde coletiva.

A programação do evento virtual contará com as presenças do médico cardiologista e coordenador estadual do Programa Nacional de Controle do Tabagismo e Outros Fatores de Risco do Câncer, Aristóteles Alencar; do especialista em Regulação e Vigilância Sanitária da Anvisa, André Luiz Oliveira; e do professor assistente da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Mário Sérgio Monteiro Fonseca.

Programação

O webinário trará as palestras “O Dia Nacional de Combate ao Fumo”, às 9h; “Controle Sanitário do Tabagismo no Brasil em Tempos de Pandemia”, às 9h30; e “Tabagismo e Covid – existem implicações”, às 10h. O evento conta com o apoio da Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC-AM) e da Liga Amazonense Contra o Câncer (LACC).

Óbitos – Segundo o diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão, o tabagismo se tornou a maior causa de morte isolada e evitável do mundo. Como ex-fumante e médico, Mourão diz que o tabagismo é o maior fator de risco para doenças cardiovasculares e respiratórias, além de mais de 20 tipos e subtipos de cânceres. Ele lamenta que todos os anos morram mais de 8 milhões de pessoas pelo uso do tabaco, conforme dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Tabagismo e coronavírus

A Covid-19 é uma doença viral e altamente inflamatória que se instala inicialmente no aparelho respiratório, pontua Aristóteles Alencar, tanto que os exames principais de controle são a tomografia de tórax e o controle da saturação de oxigênio.

“O fumante já apresenta, em função do uso continuado e prolongado do tabaco, lesões no aparelho respiratório, como bronquite e enfisema. Essas alterações patológicas se constituem no terreno ideal para a proliferação do vírus”, alerta o médico.

Controle estadual de tabagismo

Hoje, no Amazonas, conforme Aristóteles Alencar, o programa tem realizado ações de prevenção e controle do tabagismo. Ele cita os treinamentos, agora realizados por meio virtual, devido à pandemia, das equipes de saúde que tratam os fumantes, que estão localizadas no interior do estado.

Segundo o médico especialista, também são comemoradas as datas pontuais, como o dia 29 de agosto, Dia Nacional de Combate do Fumo, e o dia 31 de maio, Dia Mundial Sem Tabaco, por meio de palestras regulares nas escolas da rede pública. Contudo, ele frisa que as ações presenciais foram suspensas devido à pandemia.

As informações são da assessoria