Política

Ex-prefeito de Tabatinga tem contas reprovadas pelo TCE-AM

O colegiado do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), durante a 1ª Sessão Ordinária do ano, realizada ontem (31), desaprovou a prestação- foto: Ana Cláudia Jatahy/TCE
Redação
Postado por Redação

O colegiado do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), durante a 1ª Sessão Ordinária do ano, realizada ontem (31), desaprovou a prestação de contas do Fundo Municipal de Educação de Tabatinga, referente ao exercício de 2015, de responsabilidade do ex-prefeito do município Raimundo de Carvalho Caldas.

A decisão foi baseada nas irregularidades encontradas na prestação, entre as quais estão a falta de justificativa para pagamentos de diversos serviços; e a não apresentação de comprovantes de viagem de servidores, conforme informou o relator do processo, conselheiro Érico Desterro. As glosas e multa aplicadas ao gestor passam dos R$ 5 milhões.

O ex-presidente da Câmara Municipal de Urucurituba Rudolf Vasconcelos de Oliveira, também teve a prestação de contas julgada irregular, exercício de 2014. Fraudes detectadas no controle de saída no estoque do almoxarifado; e recursos aplicados sem a comprovação da execução, foram algumas das irregularidades que levaram o gestor a receber cerca de R$ 320 mil em multas e glosa.

A prestação de contas da Câmara Municipal de Manicoré, exercício 2015, de responsabilidade de Roberval Edgar Medeiros Neves, Presidente da Câmara à época, ainda foi desaprovada pelo colegiado, que detectou irregularidades como o consumo exagerado de combustível, para atender aos quatro veículos da Câmara, totalizado uma despesa superior a R$ R$87mil; e a ausência de mapa comparativo de preços no processo de dispensa de licitação. A multa aplicada ao gestor foi de R$ 10 mil.

Com informações da asessoria

Comentários

comentários


Deixe um comentário