Cidades

Experiência de ‘flanelinhas’ será aproveitada no Zona Azul como novos monitores

A cobrança do sistema foi prorrogada por determinação do prefeito de Manaus, que definirá um novo prazo e a redução no valor da hora de estacionamento nas vagas- Foto: Alex Pazuello/Semcom)
Redação...
Postado por Redação...

A experiência dos ‘flanelinhas’ que por anos atuaram no centro de Manaus, como guardadores de veículos, será utilizada pelo Consórcio Amazônia, concessionária do sistema de estacionamento rotativo Zona Azul. A empresa
está selecionando novos profissionais para atuarem como monitores. A preferência aos guardadores de veículos, que trabalharam no Centro, é uma recomendação da Prefeitura de Manaus. O sistema segue operando, ainda em
fase educacional, sem cobrança de taxa, apenas com orientação à população.

Os novos monitores começarão a trabalhar a partir do dia 17 de fevereiro, quando se inicia a operação com cobrança de taxa. Atualmente, o sistema já conta com um grupo de 45 profissionais com esse perfil, alguns dos quais
selecionados com o apoio da Associação dos Guardadores e Lavadores de Veículos do Amazonas (Aglavam). O consórcio tem mantido diálogo constante com a associação, para garantir que todos recebam as informações corretas
sobre os processos de seleção.

O diretor Operacional do Consórcio Amazônia, Guilherme Rocha, explica que os recrutadores da concessionária também estão indo até o centro da cidade, orientando os guardadores de veículos, que atuam na área, sobre o local
para a entrega de currículos. Novas contratações serão feitas, conforme a expansão do sistema.

Os monitores atuarão no controle do tempo utilizado pelos usuários. Eles também estarão disponíveis para a venda créditos para uso do estacionamento e para orientações sobre o sistema. Guilherme Rocha ressalta que, nessa
fase educacional, os monitores estão percorrendo as ruas do Centro, explicando o funcionamento do Zona Azul e tirando dúvidas da população.

Referência

O sistema de estacionamento rotativo Zona Azul é de fácil acesso e oferece tranquilidade e comodidade para as pessoas que precisam ir ao centro da cidade. Esse modelo já existe há décadas nos Estados Unidos, Europa, África
e Ásia e tem se mostrado, até o momento, como a forma mais eficiente de ordenamento do estacionamento de veículos, em áreas de grande fluxo.

“O conceito do sistema Zona Azul é o mesmo no mundo inteiro e segue o princípio da rotatividade, evitando que determinados condutores permaneçam com seus veículos estacionados durante um dia inteiro, sem que outras
pessoas tenham a oportunidade de fazer uso desses espaços”, explicou Guilherme.

No Brasil, o modelo tem se mostrado eficiente em cidades como Belo Horizonte, Curitiba e São Paulo, seguindo as diretrizes do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Manaus conta com o diferencial que é a tecnologia implantada no funcionamento do serviço. “Diferentemente de outras cidades que utilizam cartões de papel, para controlar o tempo de estacionamento, a capital amazonense tem o mais moderno sistema, onde o usuário pode renovar por até 3 horas o período de estacionamento sem precisar se deslocar até o veículo”, frisou Guilherme Rocha.

Balanço

O usuário pode visualizar as vagas disponíveis através do aplicativo, pelo celular. Ao chegar ao local, estaciona e regulariza a sua vaga, efetuando o pagamento. O pagamento pode ser feito através do portal www.zamanaus.com.br
ou pelo aplicativo ‘Zona Azul’, disponível gratuitamente nas lojas Google Play ou Apple Store. Até esta terça-feira, 23/1, o aplicativo já tinha 1.000 downloads. O Consórcio Amazônia está também firmando parceria com os lojistas do Centro, para habilitar alguns pontos de vendas de créditos.

Cada vaga do sistema Zona Azul é dotada de sensor, que vai detectar a hora em que o veículo estacionou. Os sensores estarão funcionando a partir de 17 de fevereiro, quando passará a vigorar a cobrança de taxa. O veículo poderá
permanecer estacionado por no máximo 3 horas.

O Zona Azul conta, inicialmente, com 1.500 vagas de estacionamento. Em um mês chegará a um total de 3 mil. A meta é que, em três meses, 5 mil vagas estejam funcionando. As vagas de estacionamento estão disponíveis na
avenida Eduardo Ribeiro e nas ruas 10 de Julho, Barroso, Henrique Martins, Rui Barbosa, 24 de Maio, Costa Azevedo, Marçal, Dona Libânia, Monsenhor Coutinho, Tapajós, Lobo D’Almada, Joaquim Sarmento, José Clemente, Ramos
Ferreira, Frei Lourenço e Ferreira Pena.

O Zona Azul irá funcionar de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, de 8h às 17h. No domingo não haverá cobrança pelo sistema. O valor cobrado, de segunda a sábado, será de R$ 3 a cada hora.

Comentários

Deixe um comentário