Cultura

Exposição ‘Sauim-de-coleira: 192 anos’ segue até domingo no Sumaúma

O corredor ecológico urbano tem como função possibilitar a conexão entre áreas protegidas já estabelecidas, garantindo fluxo gênico das espécies.
Redação
Postado por Redação

A exposição ‘Sauim-de-coleira: 192 anos’  segue até domingo (22) no Sumaúma Park Shopping. A iniciativa, realizada em parceria com o movimento social ‘Salve o Sauim’, visa chamar a atenção da sociedade para a preservação do animal que é símbolo do Amazonas, e que ainda pode ser encontrado em algumas cidades do Estado como Manaus, Rio Preto da Eva e Itacoatiara.

A mostra, localizada no Piso Arara do centro de compras da Cidade Nova, conta com 22 painéis fotográficos que, no total, somam 80 imagens, devidamente acompanhadas de textos explicativos que abordam, por meio de uma narrativa fotográfica, a relação do homem com o sauim, da pré-história aos dias atuais.

Segundo Cláudio Voso, superintendente do Sumaúma Park Shopping, esta é uma oportunidade única de saber ainda mais sobre o sauim-de-coleira.

Com uma abordagem criativa e de fácil entendimento, a mostra resgata, valoriza e difunde a importância desta espécie para a nossa história, cultura e meio ambiente, assim como alerta para a necessidade da sua conservação. Vale ressaltar que a exposição é aberta para todas as idades e tem visitação gratuita.

Projeto social

A campanha ’Salve o sauim’, é um movimento social, criado no dia 20 de outubro de 2015, pelos biólogos Maurício Noronha e Dayse Campista, em parceria com Ministério Público Federal (MPF), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Sociedade Brasileira de Zoológicos e Aquários do Brasil.

Dentre as estratégias de comunicação utilizadas para sensibilizar e mobilizar a população, no que diz respeito à conservação do sauim-de-coleira (Saguinus bicolor), está a exposição fotográfica que já percorreu locais de ampla visibilidade, como o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Com informações da assessoria

Comentários

Deixe um comentário