Família de advogada presa por racismo se desculpa: “Doeu em nós”

Foto: Reprodução

A família de Natália Burza Gomes Dupin, de 36 anos, presa semana passada por injúria racial a um taxista, divulgou nota neste domingo (08) pedindo desculpas à vítima e alegando que ela tem problemas psíquicos. As informações são do Metrópoles.

Segundo a família, ela sofre há anos de problemas mentais e “já agrediu de forma física e moral muitas pessoas, inclusive sua própria família”. “Pedimos compaixão.”

Natália foi presa quinta-feira (05) depois de dizer ao taxista Luiz Carlos Alves Fernandes, de 51 anos, que precisava de um táxi, mas que não seria o dele porque não andava com “preto“.

Segundo a PM, o motorista alegou que a mulher não poderia dizer aquilo, porque era crime; ela respondeu: “Eu não gosto de negro, sou racista, sou racista mesmo”. E, na sequência, cuspiu no pé dele. Fernandes chamou a PM, que a prendeu. Uma das policiais foi chamada por ela de “sapata”.

Ela deixou a delegacia aos gritos de “racista”. Natália ficou presa até sábado (07), quando a Justiça determinou sua liberdade provisória mediante pagamento de fiança no valor de R$ 10 mil.

Fonte: Metrópoles 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui