Famílias retiradas da comunidade da Sharp em Manaus são indenizadas

foto: reprodução/internet

Mais 13 famílias retiradas da Comunidade da Sharp vão realizar, a partir de hoje (9), o sonho de ter sua moradia própria. Em 2014, esses beneficiários foram retirados de áreas de risco de desabamento na comunidade na zona leste de Manaus, e desde essa época aguardavam o benefício. Ao todo, foram disponibilizados R$ 455.000,00 em recursos do Governo do Estado.

Outras 39 famílias do mesmo processo receberam as indenizações no ano passado. As assinaturas e recebimentos das ordens bancárias pelos beneficiários aconteceram na sede da Superintendência de Habitação (Suhab), na zona leste da capital.

Com os pagamentos realizados hoje, o Governo do Amazonas completa o nono pagamento de indenizações do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) em 2020, e finaliza o atendimento de 52 famílias da Comunidade da Sharp.

“Efetuar esses pagamentos hoje é mais um compromisso do Governo do Estado efetivado com essas famílias, que desde 2014 aguardavam uma solução de moradia. A partir de agora esses beneficiários, que viviam em situação de vulnerabilidade, vão conseguir comprar um imóvel digno”, destacou o diretor-presidente da Suhab, João Braga.

A cobradora de ônibus, Selma Costa, de 43 anos, estava muito feliz e agradecida ao receber sua ordem bancária. “A partir de hoje, eu e minha família vamos dar início a um novo momento das nossas vidas. Quero comprar um imóvel longe de igarapés e áreas de barrancos. Estou muito grata a Deus e ao governo, que honrou o compromisso conosco”, afirmou a beneficiária.

Outro beneficiado, o autônomo Júlio Cristo da Silva, de 42 anos, lembrou do período difícil vivido pela incerteza de receber a indenização, que há quase seis anos era aguardada. “Sou muito grato a Deus e ao governo por esse momento em que retomamos com dignidade nossas vidas”, disse.

Com informações da assessoria