Política

Fausto Júnior é ameaçado de prisão após citar desvios no governo Omar Aziz no Amazonas

foto: reprodução/Twitter

O deputado estadual pelo Amazonas, Fausto Júnior, disse na CPI da Pandemia, do Senado, nesta terça-feira (29), que foi ameaçado de prisão pelo senador Omar Aziz, presidente da Comissão. Fausto expôs os desvios de recursos públicos, da qual Omar Aziz foi investigado durante seu governo no Amazonas.

“Estou sendo ameaçado senador, acabei de ser ameaçado”, disse Fausto. “Só fica um advogado aqui por favor”, afirmar Omar ao mesmo tempo. E Fausto Júnior voltou a reclamar. “Eu falo de seu governo e o senhor me ameaça de prisão, é isso senador, que o senhor está vendo para o Brasil todo? Senador eu estou falando a verdade, acho que esse é que é problema”, completou Fausto.

Omar retrucou. “Não é verdade isso, mas tudo bem, vamos lá, vamos tocar”, e Fausto novamente reafirmou. “Vossa excelência está me ameaçando senador”, e Omar respondeu. “Não estou lhe ameaçando, fique tranquilo, você vai ficar aqui até o final, é a verdade que eu quero de você”, completou Omar.

Ao que tudo indica, a ameaça de Omar foi feita em off, com o microfone desligado, durante conversa paralela direcionada para Fausto Júnior, que apontou pagamentos de processos indenizatórios no governo de Omar Aziz, prática considerada imoral, e que só deve ser feita em casos excepcionais, mas que segundo Fausto, se tornou corriqueiro nas administrações públicas no Amazonas.

A CPI da Covid-19, cobrou Fausto Júnior, que comandou uma CPI da Pandemia no Amazonas, por que não havia indiciado o governador Wilson Lima. Fausto Júnior respondeu que todos os governadores do Amazonas, de 2011 a 2020, deveriam ser investigados por contratos indenizatórios, mas ao propor os indiciamentos na CPI como relator, os outros membros não aceitaram. “Não somente o governador Wilson Lima, todos tem participação, inclusivo Omar Aziz, pela sua gestão na saúde”, disse.

Portal Manaus Alerta