FCecon disponibiliza fisioterapia do trabalho a servidores e prestadores de serviço

Foto: Eloísa Araújo

Com o objetivo de proporcionar melhor qualidade de vida, redução de desconfortos e dores musculares durante as atividades laborais, a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), disponibiliza aos servidores e prestadores de serviço a Fisioterapia do Trabalho – ginástica laboral e o atendimento ambulatorial.

O serviço de Fisioterapia do Trabalho é oferecido pelo setor de Fisioterapia/FCecon, em parceria com o Centro Universitário do Norte (Uninorte). As atividades ocorrem nas segundas, terças, quintas e sextas-feiras, pela manhã e à tarde, e visam minimizar queixas e preparar a musculatura dos funcionários para suportar a jornada de trabalho, além de orientá-los sobre a importância de alongamentos e exercícios durante a labuta.

Os atendimentos são realizados pelos finalistas do curso de Fisioterapia da Uninorte, sob a supervisão da fisioterapeuta e preceptora Eloisa Oliveira de Araújo. As atividades estavam suspensas devido à pandemia de Covid-19, mas retornaram na segunda quinzena de setembro, quando iniciou o estágio acadêmico.

Atividades 

A ginástica laboral dura 15 minutos e é realizada nas segundas e sextas-feiras, nos setores, dentre eles Enfermarias, Consultórios, Cuidados Paliativos, Telemática e Administração. O atendimento ambulatorial é feito no serviço de Fisioterapia e visa ajudar os servidores com quadro álgico (dor) e/ou de lesão que esteja dificultando a jornada de trabalho. Ao todo, foram feitos 80 atendimentos após o retorno das atividades.

Acolhimento 

Servidora da Fundação Cecon há 26 anos, Francineida Colares de Oliveira é uma das beneficiadas pelo atendimento ambulatorial do Serviço de Fisioterapia. Ela explica que já conhecia o trabalho de ginástica laboral realizado no setor de Internação, por isso buscou o acolhimento para tentar solucionar o problema de dores musculares.

Ela conta que há dois anos sente dores musculares na região dos ombros e punhos, entretanto pensava se tratar de estresse por conta do trabalho. Ela explica que há seis meses buscou atendimento de um médico ortopedista, que lhe deu 30 dias de licença.

“Nesse momento, percebi que precisava da ajuda de um profissional, e há quatro meses realizo acompanhamento na Fisioterapia. Os exercícios têm surtido efeito, uma vez que não tenho mais tomado remédio controlado”, comemora.

Acompanhamento

Conforme a fisioterapeuta, a servidora vai ao hospital apenas para o atendimento, que é feito três vezes durante a semana, pela manhã e à tarde. “Ela realiza exercícios de alongamento e fortalecimento para diminuição das dores. O atendimento é totalmente individualizado e dura 50 minutos”, explica.

Serviço 

A fisioterapeuta ressalta que para ter acesso ao serviço é necessário procurá-la no ambulatório de Fisioterapia, tendo em mãos o crachá. Segundo ela, serão verificados os dias e os horários disponíveis para agendar uma avaliação. Os atendimentos são nas terças, quartas e quintas-feiras, pela manhã, das 8h às 11h, e à tarde, de 13h às 16h.

Doenças ocupacionais – De acordo com a fisioterapeuta, as Doenças Ocupacionais Relacionadas ao Trabalho (Dort) são causadas por movimentos repetitivos, postura inadequada, preparo físico insuficiente, além dos fatores psicofísicos que podem atuar nessa causa.

“Uma forma de sanar o surgimento de Dort é a prática de exercícios físicos e fortalecimento prévio, pausas durante as atividades para aliviar a tensão e sobrecarga, realizar alongamentos ou exercícios antes, durante e após a jornada de trabalho e cuidar sempre da postura”, orienta.

Com informações da assessoria