Feira de Produtores Regionais oferece economia para moradores de Manaus

O empreendimento contará com a participação de mais de 20 barracas comercializando produtos dos cerca de 600 produtores rurais de 20 municípios do Amazonas e região metropolitana de Manaus- foto: divulgação/Assessoria

Toda quarta-feira, das 16h às 20h, e aos sábados, das 7h às 12h, o estacionamento interno (G1) do Shopping Ponta Negra recebe a Feira de Produtores Regional da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS). Além de ser uma opção para a população que reside, trabalha ou frequenta a área da Ponta Negra, o evento também é sinônimo de economia, comparado com os preços das redes de grandes varejistas, já que os produtos são comercializados diretamente com o consumidor final.

Com base em cálculos da ADS, a renda familiar dos agricultores aumentou em mais de 80%, com a retirada do atravessador do processo de comercialização. No Shopping Ponta Negra, os produtores comercializam seus produtos conseguindo um lucro que vai de R$ 1 mil a R$ 3 mil por dia na feira.

Segundo o superintendente Magno Duarte, a feira acontece em parceria com a ADS e é uma forma de os consumidores, principalmente os que moram ou trabalham nas adjacências do shopping, adquirirem produtos com mais qualidade, saudáveis e a preços acessíveis.

E, passeando pela feira, é possível o consumidor encontrar diversos tipos de produtos, que vão de frutas, verduras, legumes, farinhas, açaí, tapioca, temperos, café, doces, queijos, mel, ovos, pães, polpa de frutas, azeite, mudas de plantas e até mesmo aquele tradicional pastel, tudo produzido pelas mãos de amazonenses.

Segundo os produtores, entre os itens mais procurados estão as frutas regionais como, por exemplo, o cupuaçu, que pode ser encontrado a partir de R$ 3, ou o biribá, que chega a custar R$ 1.

Também custando a partir de R$ 1, é possível o consumidor levar para casa um maço de alfaces, e o quilo da batata doce por R$ 3. O quilo do limão regional sai por R$2, mesmo preço do pacote com pimentões.

Outro campeão de vendas é a queridinha dos amazonenses, a farinha de tapioca, que custa a partir de R$ 4, seguido pela farinha de mandioca, que está a partir de R$ 5. Já a polpa de suco custa a partir de R$ 5, dependendo da fruta.

​Com informações da assessoria