Foragido do Pará é preso com munições, documentos falsos, US$ 15 mil e anabolizantes

Marco foi preso em um condomínio situado na rua Barão de Indaiá, bairro Flores- foto: Erlon Rodrigues

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelos delegados Guilherme Torres e Demetrius Queiroz, diretor e diretor-adjunto, respectivamente, do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), falou durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (8), sobre a prisão, em flagrante, de Marco Aurélio Rosas de Jesus Júnior, 41, por tráfico de drogas, uso de documento falso, posse de munição de uso restrito e ter em depósito, para venda, produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais.

De acordo com o delegado Guilherme Torres, o infrator era considerado foragido da Justiça do estado do Pará, por tráfico de drogas. Marco foi preso pela equipe de investigação do DRCO na tarde de quarta-feira (7), por volta das 14h30, em um condomínio situado na rua Barão de Indaiá, bairro Flores. O diretor do Departamento explicou que as investigações em torno do caso tiveram início após o recebimento de delações, feitas à equipe do 22º Distrito Integrado de Polícia (DIP), informando que um foragido da Justiça estaria escondido naquele condomínio.

“Começamos a monitorá-lo desde dezembro de 2017. Durante as investigações conseguimos identificar que Marco assumiu a identidade de Marcos Antônio Filho e, com esse nome, conseguiu tirar todos os documentos aqui no Estado. Ao longo das diligências chegamos até a verdadeira identidade e descobrimos a existência de uma sentença condenatória em nome dele, por tráfico de drogas, datada de 21 de janeiro de 2010, pelo juiz Paulo Pereira da Silva Evangelista, da 6ª Vara Criminal do Pará”, explicou Torres.

Dinheiro e material apreendido

Segundo o diretor-adjunto do DRCO, durante revista na casa de Marco, os policiais civis apreenderam US$ 15 mil, R$ 1,5 mil, um carregador com 10 munições 380, duas munições PT.40, documentos pessoais falsos, além de frascos e caixas de anabolizantes de uso humano e veterinário, seringas para aplicação de substâncias injetáveis, 10 aparelhos celulares e dois tablets.

Ainda no interior do imóvel os policiais civis encontraram Registro Geral (RG), Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), Certificado de Dispensa de Incorporação (CDI), dois Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLVs) e cartões de crédito com o nome falso que o infrator utilizava. Torres enfatizou que o homem adquiriu, ainda, dois automóveis utilizando os documentos falsos.

“A ordem judicial em nome dele é referente a uma operação deflagrada pela Polícia Federal em 2010. Marco é considerado o líder de uma organização criminosa que atua no estado do Pará. Ao todo, 16 pessoas foram sentenciadas pelo Ministério Público Federal (MPF) por envolvimento com o tráfico de drogas naquele estado”, explicou Queiroz.

Flagrante

Marco foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, uso de documento falso, posse de munição de uso restrito e por ter em depósito, para venda, produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais. Ao término dos trâmites legais no departamento, ele será levado para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona sul da capital.

Logo após a Audiência de Custódia, Marco será conduzido ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), na zona rural de Manaus, onde irá ficar à disposição da Justiça, até que seja definido se ele será transferido para unidade prisional no Pará.

Com informações da assessoria