FORAGIDOS: PC quer prender dupla envolvida nas mortes de criança e mulher, em Manaus

foto: divulgação/PC

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelos delegados Paulo Martins e Charles Araújo, titular e adjunto, respectivamente, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), solicita a colaboração de todos na divulgação das imagens de Arthur Muniz Guimarães, 23, conhecido como “T1”, e de João Paulo da Silva Quintinho, 21, conhecido como “Geraldo”.

A dupla é investigada pelo envolvimento nos homicídios de Walcimara da Cruz Vasconcelos, que tinha 23 anos, e de Renan Souza da Gama, que tinha apenas 10 anos. Os crimes ocorreram no dia 9 de janeiro deste ano.

De acordo com as autoridades policiais, na ocasião do delito, a dupla, acompanhada de mais quatro comparsas, identificados como Gabriel Freitas dos Reis, 21; José Roberto Praia da Silva Filho, 31; Vinicius Ferreira dos Santos, 20, além de outro jovem de 21 anos, que já foram presos pela equipe da especializada, cometeram, primeiramente, o homicídio de Walcimara, na madrugada do dia 9 de janeiro, após sequestrarem e torturarem a jovem com o objetivo de colher informações a respeito de uma organização criminosa rival.

“Após a sessão de tortura, Walcimara foi morta pelos infratores e teve o corpo deixado em uma região de rip-rap, situada nas imediações do bairro Tancredo Neves, zona leste de Manaus. Ainda na tarde daquela mesma data, os criminosos montaram campana na rua Amazonas, bairro Novo Aleixo, zona norte, com intuito de atacar rivais. Entretanto, na ocasião, Renan que brincava em uma bicicleta, foi atingido por disparos de arma de fogo, e acabou não resistindo aos ferimentos e veio a óbito”, explicou o delegado Charles.

Charles Araújo informou que, durante a ocorrência que vitimou o menino Renan, o grupo criminoso atingiu também dois indivíduos, sendo um de 36 anos e outro de 20 anos, que foram socorridos e levados para uma unidade hospitalar.

Disque-denúncia – Quem puder colaborar com informações sobre a localização de Arthur, o “T1”, e João Paulo, o “Geraldo”, entrar em contato com as equipes da DEHS pelo número: (92) 3636-2874, o disque-denúncia da especializada, ou pelo número 181, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). “Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu Charles Araújo.

Com informações da Polícia Civil