Força-tarefa recorre de decisão judicial que negou redução de preço da gasolina

Foto: Marinho Ramos/Semcom

A força-tarefa, por meio da Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor e Ouvidoria (Semdec), representando a Prefeitura de Manaus, o Programa Estadual de Proteção e Orientação do Consumidor (Procon-AM), o Ministério Público do Estado (MPE-AM), e a Defensoria Pública do Estado (DPE-AM), recorreu nesta quarta-feira (31), da decisão do juízo da 2ª Vara da Fazenda Pública, que não acatou o pedido de liminar feito na Ação Civil Pública para que os postos de combustíveis de Manaus repassassem aos consumidores as reduções anunciadas pela Petrobras no preço da gasolina nas refinarias, desde maio deste ano.

O Agravo de Instrumento – recurso utilizado pela força-tarefa – será analisado em 2ª instância pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam). Conforme o secretário-interino da Semdec, Rodrigo Guedes, a Ação Civil Pública com pedido de liminar de tutela de urgência foi proposta no dia 8 de julho.

Para o diretor da Semdec, Nicolas Gomes, mesmo com as reduções dos valores que podem ser observadas nas bombas de combustíveis nos últimos dias, o preço ainda está acima do esperado, afinal, as reduções nas refinarias chegaram ao patamar de 21,1% nos últimos três meses.

A Ação Civil Pública tramita no Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam), sob o número 0634947-79.2019.8.04.0001 e o Agravo de Instrumento tem o número 4003636-54.2019.8.04.0000.

*Com informações da assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui