Cidades Destaques Economia

FPS repassa R$ 2 milhões para investimentos na FCecon

A doença é considerada rara entre as neoplasias malignas e, por isso, é pouco debatida- foto: Ismael Neves
Redação
Postado por Redação

A primeira Sala Inteligente da região Norte, própria para a realização de cirurgias minimamente invasivas, será concluída na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Amazonas (FCecon), neste ano, através de recursos liberados pelo Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS). O projeto representa avanços tanto na área científica, quanto tecnológica, e otimizará a assistência ao paciente com câncer na unidade de referência.

O recurso está inserido em um pacote de R$ 2 milhões, que contempla diversas áreas da assistência. Através dele, também será possível reativar o aparelho de ressonância magnética da instituição, aumentando a oferta de exames complementares de imagem no Serviço de Imagenologia do hospital. “A ressonância é um equipamento de imagem imprescindível em um hospital do câncer, pois auxilia diretamente no diagnóstico de diversos tipos de tumores e ajuda no planejamento do tratamento”, explicou o diretor-presidente da FCecon, cirurgião oncológico Marco Antônio Ricci.

A Sala Inteligente está em implantação desde 2014 pela FCecon, com 95% do projeto concluído. Com equipamentos de ponta para realização de cirurgias minimamente invasivas, o espaço vai aliar os mais modernos procedimentos para pacientes que lutam contra o câncer, além de fomentar pesquisas na área de oncologia. Será a terceira do modelo no sistema público de saúde brasileiro, colocando o Amazonas em posição de destaque entre os hospitais que oferecem tratamento oncológico dessa modalidade no País.

Com o novo aporte do FPS, será possível finalizar o sistema de gases e instalar poltronas no auditório conectado à sala, de onde acadêmicos de medicina de universidades amazonenses poderão assistir às cirurgias ao vivo. Aliar o estímulo à produção de conhecimento científico e à evolução na assistência aos pacientes, com aumento real das chances de cura, têm entusiasmado o diretor-presidente da FCecon.

As cirurgias são feitas na sala inteligente, por meio de videolaparoscopia, procedimento considerado minimamente invasivo, que inclui pequenas incisões e o uso de pinças e microcâmeras específicas. O médico acessa a região a ser operada, sem a necessidade abrir o paciente, o que garante recuperação mais rápida e menor risco de sequelas.

Outros investimentos

Além da implantação da nova estrutura, o FPS vai viabilizar a reforma do sistema de refrigeração do hospital, com a aquisição de novos compressores, e garantirá a reativação da ressonância magnética. “São iniciativas que impactam diretamente na melhoria da estrutura de atendimento, gerando maior conforto aos pacientes em tratamento e dando a oportunidade para os amazonenses acessarem o que há de mais moderno para quem busca a cura do câncer”, defendeu a presidente do FPS, Socorro Siqueira.

Com informações da assessoria

Comentários

comentários


Deixe um comentário