Brasil

Funcionária da CBF denuncia presidente Rogério Caboclo por assédio moral e sexual

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A denúncia contra o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, por assédio moral e sexual contra uma funcionária da entidade foi protocolado na tarde desta sexta-feira (4). A vítima, autora da denúncia, deu detalhes sobre o caso, afirma ter provas dos fatos e pede que o dirigente seja investigado e punido com o afastamento do cargo, além da pena determinada pela Justiça Estadual.

Entre os relatos, a funcionária contou ter sofrido constrangimentos em viagens e reuniões com Caboclo e na presença de diretores da CBF. Na acusação, ela detalha um episódio específico de quando o dirigente, após comportamentos abusivos constantes, perguntou se ela se “masturbava”. Em outra ocasião, também, ele quis forçá-la a comer um biscoito de cachorro, chamando-a de “cadela”.

Confira a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta