Fundo Manaus Solidária intermedeia cessão de terreno para sede da Federação das Apaes do Amazonas

(Foto: Karla Vieira/FMS)

Um dos pilares de sustentação do Fundo Manaus Solidária (FMS) é o de ser intermediador entre as secretarias existentes na Prefeitura de Manaus e as instituições sociais, que promovem atividades voltadas às pessoas em condições de vulnerabilidade, portadores de câncer e cidadãos com deficiências ou limitações físicas, a fim de que essas organizações possam ter suas necessidades resolvidas ou amenizadas, por meio dos diversos serviços, consultorias, orientações e demais mecanismos disponíveis na estrutura municipal.

Nesse sentido, a presidente do FMS, Elisabeth Valeiko Ribeiro, foi procurada pela presidente da Federação das Apaes do Estado do Amazonas (Feapaes-AM), Socorro Gil, na terça-feira, 23/1, para intermediar, junto ao Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) e à Procuradoria Geral do Município (PGM), os trâmites finais da cessão do terreno doado pelo município de Manaus para a construção da sede da Federação.

A agilidade se faz necessária para que a Feapaes-AM não perca oportunidade de concorrer a editais públicos, que permitirão a construção da sede própria, bem como possa firmar convênio ao governo do Japão, que demonstrou interesse em investir no projeto.

Durante a audiência com a presidência do Fundo, na qual também estiveram presentes a vice-presidente do FMS, Mônica Santaella, e o diretor-presidente do Implurb, Cláudio Guenka, Socorro Gil apresentou a proposta da sede, com áreas comuns, alojamentos, áreas para realização de atividades educacionais, profissionais, artísticas, culturais e esportivas, além de expor sobre algumas das principais demandas do público atendido pelas Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) do Amazonas.

A presidente do Fundo Manaus Solidária pontuou quais poderiam ser as medidas adotadas e orientou que os representantes municipais presentes no encontro acompanhem o processo de cessão, para que a prefeitura possa ser resoluta e ágil nesse processo. Valeiko também ressaltou o trabalho que as instituições sociais se propõem a fazer em prol da melhoria da qualidade de vida de outras pessoas.

 

“Estamos fazendo a orientação e o acompanhamento de um processo que, tenho certeza, vai ser um espaço de valorização do ser humano, em que ele possa desenvolver suas potencialidades, trabalhar, gerar renda, ser mais independente e, consequentemente, ser mais feliz”, destacou Elisabeth. “Vejo esse movimento como uma quebra de paradigmas e preconceitos da sociedade e, também, dentro das próprias famílias do público-alvo da Federação. Essa é uma iniciativa que merece toda atenção do prefeito Arthur Virgílio Neto, minha e da nossa equipe”, completou.

 

A ideia é que a sede da Feapaes-AM não seja apenas um lugar burocrático e de busca por informações, segundo a presidente da Federação das Apaes do Estado do Amazonas, o objetivo é criar um espaço em que as pessoas com deficiências intelectuais e múltiplas possam ser acolhidas e ter suas potencialidades exploradas. Vencidas as etapas de cessão e construção, na unidade serão oferecidos serviços prestados por profissionais da Assistência Social, Direito, Educação Física, Pedagogia, Saúde e outros, além do aprimoramento profissional, permitindo reabilitações importantes e o desenvolvimento das potencialidades.

“Precisamos de inclusão, mas para que isso aconteça é necessário criar oportunidades de estudo, de nos capacitar profissionalmente e desenvolver as nossas potencialidades individuais, por isso precisamos de um espaço adequado”, justificou Socorro Gil. “Tinha certeza de que o Fundo Manaus Solidária, na figura de sua presidente, iria compreender os benefícios que a sede poderá gerar, principalmente, para aqueles que estão no interior e não conseguem progredir, porque a Federação não tem onde acolhê-los”, disse.

Uma nova reunião com a presidente da Feapaes-AM, representantes do FMS e demais secretarias correlacionadas nas atividades da Federação será marcada, assim que haja o entendimento de quais procedimentos serão adotados pela prefeitura.