Gilmar Mendes chama Operação Lava Jato de ‘esquadrão da morte’

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro do Supremo Tribunal (STF) Gilmar Mendes criticou, durante entrevista para o UOL, a Operação Lava Jato, após o vazamento de conversas do ex-juiz Sergio Moro com procuradores. Ele disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ” é digno de um julgamento justo”. As informações são do UOL.

“Independentemente disso, temos que fazer consertos, reparos, para que isso não mais se repita, não se monte mais esse tipo de esquadrão da morte. Porque o que se instalou em Curitiba era um grupo de esquadrão da morte, totalmente fora dos parâmetros legais”, disse Gilmar.

O ministro ainda afirmou que Moro “era o verdadeiro chefe da operação Lava Jato” e cobrou um “controle político” do Congresso Nacional sobre o Ministério Público.

“Como nós vimos, era uma ameaça à democracia. Ao fim havia um ‘partido da Lava Jato’, estavam interferindo no processo político, prendiam um candidato que era eventual candidato a governador e definiam a eleição, tudo num jogo combinado. Eles fazem vergonha à Stasi, aquela polícia da Alemanha Oriental”, afirmou o ministro.