Brasil

Girão acusa CPI de ‘politizar até o esporte’

foto: reprodução/TV Senado

Em pronunciamento nesta quarta-feira (9), o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) criticou a reconvocação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para depor na CPI da Pandemia, com o objetivo de discutir a realização da Copa América no Brasil. Ele acusou a comissão de pretender “politizar até o esporte” e considerou um “tempo perdido” o novo depoimento do ministro, o qual teria sido obrigado a abandonar suas tarefas de coordenação da campanha de vacinação e de acompanhamento da situação da pandemia da covid-19.

— Trazer o ministro para discutir a Copa América é o fim da picada. Se vemos o momento em que a gente vive…. e a CPI que é da cloroquina já virou a CPI de tantos nomes — hoje é a CPI da Copa América. O que foi discutido durante este dia de trabalho nosso foi a realização deste campeonato, que se politizou — disse o senador.

Girão disse não ver motivo para barrar a realização da Copa América no Brasil, quando estão ocorrendo  torneios nacionais e internacionais de futebol, como o Campeonato Brasileiro, a Copa Sul-americana e as eliminatórias da Copa do Mundo.

Para ele, não há risco sanitário algum com a Copa América, já que será realizada em ambientes controlados e sem a presença do público. Acrescentou que o evento ajudará a “divulgar o país”, o que atrairá mais turistas no futuro. Além disso, na sua opinião, contribuirá para “levantar o ânimo” dos brasileiros, em um momento difícil como o atual.

Com informações da assessoria