Amazonas

Governo do Amazonas decreta luto oficial de três dias pelo falecimento do desembargador Djalma Martins da Costa

Foto: Reprodução

O Governo do Amazonas decretou, nesta quinta-feira (1º/04), luto oficial de três dias em todo o Estado, pelo falecimento do desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Djalma Martins da Costa, em decorrência de complicações da Covid-19.

O decreto considera a relevância do magistrado para o povo do Amazonas pelos mais de 30 anos de serviços prestados à Justiça.

Natural de Boca do Acre, no interior do Amazonas, Djalma Martins foi membro do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), onde ocupou os cargos de promotor e procurador de Justiça. Também foi nomeado para a vice-presidência do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) em 1993, exercendo a presidência da Corte Eleitoral no período de 1995 a 1996.

Na Justiça Estadual, foi presidente do TJAM entre 2000 e 2002. Foi ainda governador em exercício e diretor da Escola Superior da Magistratura do Amazonas (Esmam). Em fevereiro deste ano, o desembargador Djalma Martins se aposentou ao completar 75 anos, idade máxima para o exercício da função de magistrado no Brasil.

O Governo do Amazonas, em nome do governador Wilson Lima, presta condolências aos familiares e amigos do magistrado pela perda irreparável.