Governo do Estado tem economia de R$ 1,7 milhão nos primeiros 100 dias da gestão do governador Amazonino Mendes

(Foto: Clóvis Miranda)

Uma economia de R$ 1,7 milhão no orçamento do Governo do Estado. Esse foi o saldo contabilizado nos custos da Controladoria-Geral do Estado nos primeiros 100 dias da gestão do governador Amazonino Mendes (PDT). A contenção é resultante de rescisões contratuais, alterações de titularidade e redução no quadro funcional.

No total, quatro contratos foram rescindidos e outros cinco tiveram alterações de titularidade, em decorrência da absorção das atividades da extinta Ouvidoria-Geral do Estado pela CGE, conforme a Lei número 4.455/2017 e Decreto número 38.385, de 29 de novembro de 2017, que aprovou o regimento interno da CGE.

Somente a adesão ao Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal (e-OUV), firmada por meio de parceria com o Governo Federal, representou uma economia superior a R$1,3 milhão aos cofres públicos. O novo sistema é fornecido gratuitamente ao Governo do Estado.

Prioridades – Segundo o controlador-geral do Estado, Arthur Lins, entre as prioridades em sua administração estão o reforço na realização de auditorias nos órgãos públicos estaduais, além da reorganização das atividades de ouvidoria, com foco no atendimento ao público por meio de ferramentas eletrônicas como o Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal (e-OUV) e o Sistema Eletrônico do Serviço de Informação ao Cidadão (e-SIC).

O controlador também adiantou que a CGE atuará nos próximos dias na elaboração de um manual de controle interno, que deverá servir como um padrão para o sistema de controle em todas as secretarias do estado. “Encontramos uma CGE deficiente quanto aos serviços relacionados ao controle interno. Constatamos a necessidade do reforço na realização de auditorias nos órgãos públicos estaduais. Estamos empenhados em fortalecer essa atuação e apresentar bons resultados à sociedade”, disse o Controlador, Arthur Lins.

A CGE ainda passou por reestruturação no quadro de servidores, o que resultou em uma economia mensal de R$28.452,53. O montante representa uma contenção de 16% nos custos mensais.