Governo do Líbano sabia do nitrato de amônio há seis anos, diz jornal local

Foto: Reprodução

Com o avanço das investigações sobre a forte explosão em Beirute, capital do Líbano, que deixou mais de cem mortos, foi revelado, pela TV Al Jazeera, que autoridades libanesas saberiam do armazenamento de nitrato de amônia há seis anos e teriam ignorado o assunto. A emissora teve acesso a cartas que demonstrariam esse conhecimento oficial.

De acordo com os documentos, o material estava no hangar desde setembro de 2013, descarregado por um navio russo com a bandeira de Moldova.

A embarcação, nomeada de Rhosus, ia da Geórgia a Moçambique quando teve um problema e precisou estacionar em Beirute. Segundo o site Fleemont, as autoridades não permitiram que o navio seguisse viagem após a parada. Os tripulantes, então, teriam abandonado a carga, que motivou a explosão.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta.