‘Graças a Deus não tenho uma filha do seu nível’, diz advogado para Mari Ferrer em audiência

Foto: Reprodução

Após uma reportagem do site The Intercept revelar detalhes do julgamento que inocentou o empresário André de Camargo Aranha, acusado de estuprar a jovem catarinense em 2018, gravações da audiência geraram grande repercussão negativa na internet.

As gravações mostram o advogado  Cláudio Gastão da Rosa Filho expndo fotos sensuais de Mariana, produzidas pela jovem enquanto modelo profissional antes do crime, para justificar a atitude do seu cliente quanto ao ato sexual mesmo quando a jovem estava inconsciente. Ele afirma ainda que “jamais teria uma filha do nível de Mariana” e completa: “Também peço a Deus que meu filho não encontre uma mulher que nem você.

Ao finalizar, ele repreende o choro da jovem ao ouvir suas declarações: “não adianta vir com esse teu choro dissimulado, falso e essa lábia de crocodilo”.

A jovem reclamou do interrogatório para o juiz. “Excelentíssimo, eu tô implorando por respeito, nem os acusados são tratados do jeito que estou sendo tratada, pelo amor de Deus, gente. O que é isso?”, diz.

Julgamento

De acordo com o promotor responsável pelo caso, não havia como o empresário saber, durante o ato sexual, que Mari não estava em condições de consentir a relação, não existindo assim “intenção” de estuprar.

Sendo assim, o juiz aceitou a argumentação de que André cometeu um “estupro culposo”, um “crime” não previsto na lei brasileira. Porém, como ninguém pode ser condenado por um crime que não existe, o réu foi absolvido.

Portal Manaus Alerta