Grupo Fametro manterá Tropical Hotel e estrutura ajudará nos cursos de gastronomia e turismo

foto: divulgação/TRT11

O Grupo Fametro anunciou, durante coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (12), que manterá a operação do Tropical Hotel, resgatando toda a história deste que é um dos símbolos do turismo da região Norte. O complexo também deverá funcionar como local de preparação de profissionais nos cursos superiores que o Centro Universitário Fametro oferece, como gastronomia e turismo. O grupo arrematou na quarta-feira (11), durante leilão online, o Hotel Tropical por R$ 91.075.100,00 milhões.

O leilão, determinado pela 4ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ/RJ), foi acompanhado pelo presidente do Grupo Fametro, Wellington Lins, o diretor administrativo, Wellington Lins Júnior e o diretor financeiro, Leandro Lins.

Inaugurado nos anos 70, o Tropical já foi considerado o principal e mais luxuoso hotel do Norte. Recebeu hóspedes internacionais como o fundador da Microsoft, Bill Gates, o príncipe de Gales Charles e a princesa Diana, o ex-presidente americano Bill Clinton, além de grandes celebridades do mundo.

Wellington Lins Júnior diz que é motivo de muito orgulho para o Grupo Fametro poder anunciar a aquisição deste grande patrimônio da cultura do estado. Segundo ele, nesses 18 anos de história o Grupo Fametro nunca deixou de ressaltar as suas raízes, expandindo seus negócios de forma consciente. “Nossa atuação sempre foi na área educacional e desde o ano passado temos investido em outras frentes de negócios. Isso aconteceu primeiro com a aquisição da Santa Casa de Misericórdia e a possibilidade de atuar na área da saúde e agora com o Hotel Tropical que irá nos permitir ingressar no setor turístico”, reforçou.

O advogado Antônio Júnior explicou que a partir do momento que foi efetuada a aquisição, a Fametro não assume nenhum dos débitos do Tropical Hotel. “Todo esse processo é conduzido pela justiça”, pontuou.

De acordo com a vice-reitora da Fametro, Cinara Cardoso,além de ter sua atividade principal como hotel, o local também deverá funcionar como uma espécie de laboratório de práticas e até estágio para diversos cursos da instituição. “A Fametro mantém hoje uma portfolio com 42 cursos e tenho certeza que os nossos alunos só tem a se beneficiar com este novo local”, frisou.

Cinara Cardoso afirma que a Fametro acredita no potencial turístico da região e investe no setor e na capacitação de profissionais nessa área. O curso de Turismo da instituição é avaliado com nota máxima, 5, pelo Ministério da Educação (MEC).

O diretor financeiro da Fametro, Leandro Lins, destaca que a partir de agora será dada sequência a outros processos para colocar o hotel em operação o mais breve possível. “Vamos contratar empresas especializadas para realizar avaliação e posteriormente definir quando estará funcionando. O público pode esperar o retorno de toda a grande estrutura de serviços que eram oferecidos pelo Hotel Tropical, com modernidade, atendimento de excelência e personalizado”.

Com informações da assessoria