Homem oferecia emprego em troca de relações sexuais com adolescentes

foto: Erlon Rodrigues

Na manhã desta quinta-feira (19), a equipe de investigação da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) cumpriu mandado de prisão preventiva em nome de Leonardo Ferreira Barbosa, 38, por estupro, roubo e favorecimento à prostituição. O indivíduo foi preso na residência dele, no bairro Cachoeirinha, na zona sul da capital.

De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da Depca, o indivíduo está sendo investigado por utilizar perfil fake em redes sociais para divulgar supostas oportunidades de emprego direcionadas à adolescentes principalmente. Entretanto, após iniciar conversas com as vítimas, Leonardo oferecia supostas contratações em troca de relações sexuais.

Em um dos casos, o infrator havia marcado um encontro com uma adolescente de 15 anos. No entanto, mesmo com a vítima relatando que havia desistido do acordo, o indivíduo a estuprou e ainda roubou, sob ameaça, os dois aparelhos celulares dela, conforme informou a titular da Depca.

A autoridade informou que as investigações que apuram o caso indicam que, durante as conversas com as adolescentes, Leonardo se dizia filho do dono de uma empresa. Além disso, os atos sexuais eram filmados pelo infrator, que utilizava os vídeos para ameaçar e impedir que as vítimas o denunciassem.

“A Depca solicitou a prisão preventiva desse indivíduo com urgência ao plantão criminal, tendo em vista que ele é um risco em potencial para toda a sociedade. Como as vítimas eram chantageadas, acreditamos que existam muitas jovens e adolescentes que estão com medo de denunciar esse homem e terem seus vídeos divulgados em rede social”, detalhou Joyce Coelho.

Segundo a autoridade policial, o mandado de prisão preventiva em nome do homem foi expedido, nesta quarta-feira (18/11), pela juíza Careen Aguiar Fernandes, da Central de Plantão Criminal. A delegada destacou, ainda, que o infrator já possui passagem pela polícia pelos crimes de roubo, favorecimento à prostituição, lesão corporal e quatro passagens por estupro. No último delito, praticado em 2018, ele estava respondendo ao crime de estupro em liberdade.

Procedimentos

Leonardo foi indiciado por estupro, roubo e favorecimento à prostituição. Após os trâmites na unidade policial, ele será encaminhado para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde permanecerá à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria