Mundo

Homem que agrediu Macron no rosto deixa prisão na França

Foto: Reprodução

O francês Damien Tarel, 28 anos, preso em junho deste ano por dar um tapa na cara do presidente da França Emmanuel Macron, foi libertado na manhã de sábado (11) do Centro Penitenciário de Valença, no sudeste do país. Ele foi condenado a 18 meses de prisão, mas passou apenas três meses na cadeia.

Segundo o veículo francês France Bleu, a libertação de Tarel foi “discreta” e ele saiu do estabelecimento em uma viatura por volta das 7h (horário local), duas horas antes do horário marcado. Do lado de fora, parentes e admiradores do jovem o aguardavam para um comitê de boas-vindas.

Pouco mais de uma hora depois, Tarel concedeu uma entrevista à emissora BFMTV na qual agredeceu pelo apoio, afirmou que compareceria à manifestação contra o passaporte de saúde e disse ainda que não se arrependia de ter estapeado Macron. Ele alegou que foi apenas um “‘tapinha'” e que o presidente havia se recuperado “muito bem”.

Além da prisão, a Justiça suspendeu os direitos civis do jovem por três anos, o que o impedirá de votar durante este período, o proibiu de deter armas de fogo por cinco anos e de prestar concursos públicos para o resto da vida. O juiz ordenou ainda que ele recebesse acompanhamento psicológico.

A agressão ocorreu em 8 de junho, no momento em que Macron se aproximou das grades de proteção para cumprimentar pessoas que o aguardavam em Tain-L’Hermitage, a 550 quilômetros de Paris, durante uma viagem oficial. À época, um vídeo do momento exato da agressão circulou amplamente nas redes sociais. Com informações do R7.