Saúde

Hospitais do AM participam de encontro com Sírio-Libanês sobre cuidados paliativos

Foto: Laís Pompeu/FCecon

Unidades de saúde do Governo do Amazonas participaram, na tarde desta segunda-feira (5), de um encontro virtual sobre Cuidados Paliativos organizado pelo Hospital Sírio-Libanês, considerado um dos maiores do Brasil. O objetivo foi mostrar aos gestores das unidades o funcionamento e importância deste tipo de medicina, que está associada ao cuidado a pessoas com quadros de incurabilidade.

Participaram do encontro gestores e profissionais da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), de prontos-socorros e de unidades de pronto atendimento da capital, além de representantes da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), responsável pelo gerenciamento dos hospitais universitários.

Cuidados Paliativos

Este tipo de medicina trata pacientes com quadros de incurabilidade e doenças que ameaçam a vida. A assistência, no entanto, não se baseia apenas em questões clínicas, mas também espirituais, sociais, emocionais e psicológicas, tanto do paciente quanto da sua família.

A secretária executiva adjunta de Atenção à Urgência e Emergência da SES-AM, Mônica Melo, destacou a reestruturação do programa “Melhor em Casa”. “A reestruturação do programa, junto com a atuação das secretarias de Estado de Assistência Social e de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania, irá fortalecer o atendimento e a desospitalização de pacientes”, disse Melo.

Para a secretária, os encontros virtuais sobre cuidados paliativos trarão benefícios, especialmente no reforço à saúde mental dos profissionais de saúde, que são importantes na prática deste tipo de medicina.

Oncologia

A Fundação Cecon é a unidade do Amazonas mais antiga a oferecer o serviço de cuidados paliativos, tendo atuação pioneira. Presente na instituição desde 1997, o Serviço de Terapia da Dor e Cuidados Paliativos (STDCP) oferta enfermaria, Ambulatório de Dor, Ambulatório Pós-Luto e atendimento domiciliar.

Esse acompanhamento é realizado por uma equipe multidisciplinar, com médicos anestesistas, clínico geral, psicólogo, assistente social, enfermeiro e técnico de enfermagem, fisioterapeuta e capelã.

A equipe trata dos sintomas desconfortantes que a doença avançada traz, como a dor, dificuldade para respirar, fadiga, falta de apetite e as questões psicológicas e espirituais, que são importante componente no controle dos demais sintomas.

O diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão, participou da reunião virtual e destacou a importância do serviço. “O encontro foi muito produtivo para que a rede tenha um amplo conhecimento do que são os Cuidados Paliativos e da sua importância aos pacientes e familiares, algo que trabalhamos fortemente na nossa Fundação há mais de 20 anos, com atendimento humanizado e de qualidade”, afirmou.

A gerente do STDCP/FCecon, anestesiologista e paliativista Mirlane Cardoso, que implantou o serviço na Fundação, também participou do encontro virtual.

Reuniões

A expectativa é realizar novos encontros virtuais para a continuação da discussão sobre cuidados paliativos entre o Hospital Sírio-Libanês e as unidades públicas de saúde do Estado.

Com informações da assessoria