Hospital João Lúcio inicia treinamento de projeto que reduz superlotação hospitalar

Foto: Divulgação
Manaus Alerta
Postado por Manaus Alerta

O Hospital e Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio Machado, da rede estadual de saúde, é a primeira unidade no Amazonas a receber o treinamento do projeto “Lean nas Emergências”, realizado pelo Hospital Sírio-Libanês, em parceria com o Ministério da Saúde (MS). Nesta quarta-feira (12) servidores da unidade iniciaram a capacitação do projeto cujo objetivo é reduzir a superlotação e o tempo de espera em unidades de urgência e emergência pelo Brasil.

Além do HPS João Lúcio, foram selecionados para participar do projeto nacional, no Amazonas, o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto e o Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo. Nos dias 19 e 20 será a vez do Platão Araújo iniciar o treinamento.

“Nós temos certeza que, a partir do momento da implantação dessa nova metodologia, com o envolvimento e com o comprometimento da equipe como um todo, nós faremos uma mudança radical na prestação dos nossos serviços”, afirmou o diretor do HPS João Lúcio Machado, Silvio Romano.

O treinamento no João Lúcio será ministrado até esta quinta-feira (13) pelo engenheiro de produção Gustavo Gonçalves de Souza, pesquisador em Inovação e Empreendedorismo em Saúde; e pelo médico emergencista e intensivista Leonardo de Lima Leite, que é pós-graduado em Gestão Hospitalar e Administração em Saúde.

De acordo com o diretor do João Lúcio, durante seis meses, os consultores virão até a unidade, a cada 15 dias, para novos treinamentos.

“Com certeza, conseguiremos melhorar os nossos fluxos, melhorar os nossos atendimentos e, com isso, nós oferecermos uma melhor assistência para a população”, disse.

Projeto

É um projeto do Ministério da Saúde desenvolvido por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS – Proadi/SUS, executado em parceria com o Hospital Sírio-Libanês. Em 2020, o MS pretende implantá-lo em 100 unidades de saúde pelo Brasil. Lean é uma filosofia de gestão voltada à melhoria de processos com base em tempo e valor e foi desenhada para assegurar fluxos contínuos e eliminar desperdícios e atividades de baixo valor agregado. O piloto do projeto foi realizado em 2017, em seis instituições públicas de saúde.

Objetivos do Lean 

Redução de superlotação nas unidades de emergência por meio de sistema de gestão que padroniza processos internos; redução do tempo de permanência; maior efetividade e produtividade.

*Com informações da assessoria


Deixe um comentário