Idam atua em trabalho de melhoramento genético de bovinos em Itacoatiara

Foto: Divulgação/Idam

O Governo do Amazonas, por meio das unidades locais do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado (Idam) de Itacoatiara e do distrito Novo Remanso, e da Gerência de Apoio à Produção Animal (Gepan) do Idam, em parceria com o Instituto Federal do Amazonas campus Itacoatiara (Ifam), tem contribuído com o trabalho de melhoramento genético de bovinos por meio de inseminação artificial em tempo fixo (IATF).

O trabalho está sendo realizado na propriedade de Ednei Holanda, sítio Três Irmãos, localizado no Km 09 da estrada do Engenho, em Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus), onde ele possui aproximadamente 120 novilhas aneloradas com idade entre 2 e 3 anos. Durante o exame ginecológico e exame de ultrassom realizado nas fêmeas, no último dia 23, foram selecionadas 77 que estavam aptas para serem inseminadas.

O médico veterinário e gerente da unidade local do Idam em Itacoatiara, Jaderson Weiller, explica que será feito o cruzamento industrial, sendo utilizado o sêmen de bovinos da raça Aberdeen Angus em fêmeas Nelore.

“Nosso objetivo é mostrar aos produtores da região as vantagens do melhoramento genético, acompanhando o peso dos bezerros nascidos até o dia do abate, pois animais melhorados geneticamente alcançam peso de abate com até 18 meses de idade, com uma qualidade de carcaça bem superior, enquanto os animais de nossa região são abatidos em média com 36 meses”, disse Weiller.

Ele afirma ainda que o trabalho é pioneiro no município, e a parceria com o Ifam surgiu devido ele ser o único profissional que trabalha na área de reprodução animal na região. E, neste ano, no mês de dezembro, o protocolo hormonal da IATF e a inseminação serão executados nas fêmeas do produtor parceiro.

De acordo com o coordenador do projeto, o médico veterinário Sandro Ferronatto, do Ifam, “o trabalho surgiu a partir de uma proposta dos servidores do Ifam ao produtor, que imediatamente aprovou. Assim, entramos em contato com o Idam local, pelo conhecimento do trabalho realizado pelo médico veterinário Jaderson Weiller em outras atividades realizadas em conjunto e pela finalidade de promover o desenvolvimento agropecuário da região amazônica”.

O coordenador do curso técnico em agropecuária do Ifam, o professor Rondon Yamane, explica que “esse trabalho possibilitará a concretização de um sonho”. “De que nossa região possa se tornar referência na produção de gado de corte de maneira fortalecida, utilizando as biotecnologias disponíveis e que, no futuro, mais produtores possam adotar as técnicas de inseminação e melhorem seu rebanho assim como o Sr. Edinei”, disse.

Ainda de acordo com Weiller, apesar de ser uma biotecnologia bastante difundida em outras regiões do país, a IATF ainda é praticamente desconhecida no Amazonas. “Por isso, esse trabalho vai proporcionar um estudo pioneiro na região, e a propriedade servirá de modelo para difundir a técnica e seus resultados na localidade”, contou.

Segundo a gerente de Produção Animal do Idam, a zootecnista Meyb Seixas, “o objetivo do trabalho é fazer uma avaliação de custo benefício entre animais de raça convencional ou cruzamento industrial”. “Então será analisado e acompanhado o desempenho deles na fazenda, e o resultado desse trabalho vai subsidiar o produtor”.

O Idam auxilia na parte técnica, na expertise, com equipamentos veterinários, promovendo o diálogo com parceiros que também investem no trabalho e assistência técnica. Por sua vez, o Ifam trabalha com visitas à propriedade para coleta de dados, extensão rural, aulas práticas e avaliação de dados, possibilitando ainda a divulgação de trabalhos técnicos científicos, trabalhos de conclusão de curso e dissertação de mestrado, o que gera uma união entre pesquisa e extensão em prol do desenvolvimento rural eficiente.

Com informações da assessoria