Brasil

Idosa morre esfaqueada após tentar separar briga dos filhos

foto: reprodução

Uma idosa de 69 anos morreu após tentar separar uma briga entre os dois filhos, de 40 e 44 anos, em Campestre, a 430 quilômetros de Belo Horizonte. Durante o desentendimento entre os dois, o filho mais novo teria atingido a mãe com uma facada.

Um vídeo mostra a confusão. O filho mais velho relatou à polícia que o desentendimento começou depois de ele tentar separar uma briga entre o irmão mais novo e a cunhada.

Testemunhas relataram que o caçula estaria embrigado e se exaltou, pegando uma faca. De acordo com a polícia, enquanto tentava acalmar os filhos, Ana Aparecida Gonçalves foi atingida.

A idosa chegou a ser levada para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos. A família acredita que ela tenha sido vítima de um erro médico, já que Ana Aparecida teria dado entrada na unidade de saúde com um ferimento no ombro, mas o laudo da morte apontou uma perfuração no pulmão.

Em nota, a Prefeitura de Campestre, por meio da Secretaria de Saúde, informou que a vítima chegou ao pronto atendimento municipal em grave estado de saúde. Os médicos deram início aos procedimentos de atendimento, mas a vítima teria sofrido várias paradas cardiorrespiratórias e foi reanimada diversas vezes.

A prefeitura ainda informou que o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal, que deve emitir o atestado de óbito e o relatório sobre a causa da morte.

O suspeito de atacar o irmão e a mãe foi preso em flagrante. Ele poderá responder por homicídio consumado e atentado, dependendo do resultado do inquérito policial. Levado para a delegacia da Polícia Civil em Poços de Caldas, a 461 quilômetros da capital, ele ficará à disposição da Justiça. A polícia informou que a causa e as circunstâncias da morte da idosa estão sendo investigadas.

Com informações do R7